Páginas

domingo, 27 de maio de 2007

Na altitude não

Agora acabou a choradeira de jogar na altitude:

O comitê executivo da Fifa decidiu neste domingo que não será mais permitido disputar jogos internacionais em cidades que estejam acima de 2.500 m acima do nível do mar, de acordo com anúncio da própria entidade reguladora."Por razões médicas e para proteger a saúde dos jogadores, o Executivo resolveu que, no futuro, não deverão mais acontecer partidas internacionais a uma altura superior aos 2.500 m de altitude", diz a Fifa no comunicado.

"Eu sei que farão reclamações sobre isto, especialmente na América do Sul, mas nós temos que pensar na saúde dos jogadores em primeiro lugar. Isto também leva a uma distorção das competições quando os jogos são disputados em tal nível", disse o presidente da entidade Joseph Blatter.

Entre os países que costumam realizar partidas a uma altitude superior a 2.500 m está a Bolívia. A seleção daquele país tradicionalmente realiza seus jogos em casa em La Paz, que fica a mais de 3.600 m de altitude, sendo a capital que fica mais distante do nível do mar do mundo.

O comitê executivo, sob a presidência de Blatter, dedicou o encontro deste domingo como preparatório para o 57º Congresso da organização, previsto para os dias 30 e 31 de maio, em Zurique, na Suíça.

Entre outros assuntos também se falou do Mundial da África do Sul, que acontece em 2010, abrindo espaço para gentilezas políticas, em uma declaração da Fifa que demonstrou "confiança absoluta nos organizadores locais".

Fonte: UOL esportes

Conclusão: As equipes visitantes se desgatarão menos, e no caso da Bolívia pode ser no nível do mar ou na altitude que eles não ganham nada mesmo.
Se a altitude ganhasse jogo, países da cordilheira do Himalaia como Nepal e Butão já teriam disputado muitas copas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário