Páginas

quarta-feira, 6 de junho de 2007

Apelo ao Rei

Está no portal UOL:

Evo Morales pede ajuda de Pelé contra decisão da Fifa

Das agências internacionaisEm La Paz (Bolívia)

O presidente da Bolívia, Evo Morales, pediu nesta quarta-feira que o Rei Pelé defenda os povos que vivem na altitude e agora foram proibidos pela Fifa de disputar jogos internacionais em cidades 2.500m acima do nível do mar. O pedido do mandatário boliviano teve uma justificativa racial.

"É importante que o irmão Pelé defenda os povos que praticam o esporte nas alturas. Ele não pode discriminar uma região que já sofre com marginalização e exclusão por parte da Fifa", declarou Evo Morales, citando o fato de Pelé ser negro, raça que ainda sofre muita discriminação ao redor do mundo.

Na semana passada, o eterno ídolo da seleção brasileira Pelé havia respaldado a decisão da Fifa em banir os países com cidades altas das competições internacionais de futebol. "Porque esperaram tanto tempo para tomar essa decisão?", indagou Pelé, segundo informa a agência EFE.Além do pedido feito a Pelé, o presidente da Bolívia, Evo Morales, comunicou que viajará ao Paraguai na próxima semana, onde acontecerá reunião da Conmebol, para reivindicar à entidade sul-americana uma revisão da decisão da Fifa.

Morales deu essas declarações em um encontro realizado em La Paz nesta quarta-feira. Essa reunião juntou representantes do esporte em países como Equador, Peru, Colômbia e Venezuela. Nesse encontro foi aprovada a Declaração de La Paz, na qual todos se comprometem a tratar como agressão e rechaçar unanimemente qualquer veto às cidades localizadas a 2.500 do nível do mar.Esse documento reafirma ainda que foram feitos estudos que comprovam que nada acontece à saúde dos esportistas em jogar nas cidades mais altas.

Em tempo: Porquê 2500 metros? A cidade do México fica 2240 metros acima do nível do mar. Lá também é difícil jogar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário