sexta-feira, 10 de agosto de 2007

Ricardo Teixeira e as medalhas de ouro

O pessoal do Kibeloco não perdoa nada:

Chega mais um reforço para o Vila

O Vila Nova, hoje anunciou o zagueiro Henrique Santos, que disputou o Campeonato Goiano pelo Itumbiara, sendo eleito como um dos melhores da competição.

Henrique iniciou a carreira no Vasco, no qual esteve de 1997 a 2001 e de onde se transferiu para o Litex da Bulgária, permanecendo até 2003. Naquele mesmo ano voltou a São Januário, saindo em 2004. No ano seguinte jogou pelo Atlético Mineiro, e em 2006 se transferiu para o Fluminense. Este ano vestiu a camisa do Itumbiara e depois passou pelo Atlético Goianiense. O jogador teve negociações frustradas com Juventude e Remo e depois disso acabou assinando com o Vila.

Uma boa contratação, enfim chegou o substituto de Marcelão.

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Goiás bate no galo

O Goiás recebeu em casa o Atlético-MG e não decepcionou, venceu e voltou ao G-4 do Brasileirão. Com a vitória, pelo placar de 3 a 2, o Goiás chega aos 29 pontos e fica na quarta colocação, novamente na zona de classificação da Libertadores da América.

O Atlético Mineiro não conseguiu quebrar um tabu que já dura três anos e meio. Dessa forma, o Goiás ampliou de seis para sete a seqüência de partidas sem derrotas para o alvinegro.

Com apenas um minuto e meio de jogo, após cruzamento pela direita, Édson falhou e a bola sobrou para Paulo Baier tocar para o gol e fazer Goiás 1 x 0.

No segundo tempo, logo aos cinco minutos, Édson saiu do gol e cometeu pênalti sobre Cristiano. Paulo Baier cobrou no canto esquerdo do goleiro atleticano para ampliar a vantagem e marcar o gol nº 1000 do Goiás na história do Campeonato Brasileiro da Série A.

O Galo reagiu de imediato e, aos nove minutos, Coelho cobrou falta, Harlei bateu roupa e Marcos tocou de cabeça para diminuir a desvantagem do Galo: Goiás 2 x 1.

O Goiás ampliou aos 34 minutos, quando Cristiano completou cruzamento pela esquerda.

Logo depois, aos 36, Chiquinho cometeu pênalti em Vanderlei. O próprio atacante cobrou alto no canto esquerdo do goleiro e diminuiu a desvantagem do Galo: Final Goiás 3 x 2.

Na próxima rodada o Goiás pega o Internacional, fora de casa, no dia 12 de agosto.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Vitor pega gancho

O lateral direito Vitor,do Goiás, foi punido com três jogos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, pela expulsão na partida contra o Grêmio, dia 19 no Serra Dourada.

Vitor foi julgado baseado no artigo 254 (jogada violenta), cuja pena varia de dois a cinco jogos de suspensão. Vitor já ficou uma partida sem jogar e agora tem que cumprir mais dois, sendo assim, estará liberado para atuar pelo Goiás somente na partida contra o Flamengo no próximo dia 28.

Um caso é diferente do outro, mas essa punição distoa no histórico de vitórias que o Goiás tem no STJD.

Bons reforços

A diretoria do Vila Nova anunciou ontem duas contratações para a Série C. O preparador físico Cláudio Café e o atacante Luiz Cláudio.

Luiz Cláudio é aquele atacante grandalhão que jogou no Vasco, no Bahia e no Itumbiara.

Cláudio Café, que nesta Série C estava no Atlético, trabalhou no Vila Nova em 2005, onde foi Campeão Goiano, na comissão técnica comandada pelo técnico Édson Gaúcho. No mesmo ano acompanhou Gaúcho no Goiás, na oportunidade, fez um trabalho que foi bastante elogiado pelo técnico Geninho. Ele chega para ocupar o lugar deixado por Alexandre Irineu, que foi para o Fortaleza.

Desertores estão de volta

O técnico Dunga convocou na tarde desta ontem os 22 jogadores para o amistoso da seleção brasileira contra a Argélia, que será realizado no dia 22 de agosto, em Montpellier, na França.

As novidades da lista, foram os retornos dos desertores, Kaká e Ronaldinho Gaúcho. Aqueles mesmo que alegaram cansaço e não quiseram jogar na Copa América.

Não acredito que Dunga seja o técnico ideal para a seleção, mas o que gosto nele é a coerência, já que deu a entender que os "cansadinhos" ficarão no banco.

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Covardia

A diretoria do Goiás deixou de pagar os jogadores que foram afastados no início mês de Junho. Corajosamente o volante Cléber Goiano, desabafou aos veículos de imprensa que o procuraram. Cléber disse que o Goiás não vem pagando os salários dele e dos demais atletas que estão treinando em separado. O jogador não descarta a possibilidade que essa prática seja para forçar um pedido de rescisão por parte dos atletas prejudicados. Cléber afirmou que já são quase três meses sem receber e a diretoria não dá satisfação.

Procurado pela Rádio 730, através do repórter Bruno Daniel e do comentarista Charlie Pereira, o vice-presidente de futebol do Goiás, Edmo Pinheiro, preferiu não falar do assunto. O que me estranha é que Edminho havia prometido ser transparente nas ações do Goiás. Meteu a boca no trombone, detonando, criticando e denunciando as ações da gestão de Raimundo Queiroz. Mas agora se esquiva quando a notícia é ruim para o lado dele.

Pensando bem ele não deveria falar mesmo, não teria o que dizer, não poderia justificar o injustificável. Não teria como explicar, tamanha covardia e falta de ética, que está fazendo com profissionais contratados pelo Goiás.

Hoje a diretoria efetuou o pagamento de uma das folhas atrasadas para evitar algum pedido de rescisão indireta de contrato. Pelo jeito, eles vão deixar sempre duas folhas em atraso, para evitar o terceiro mês. A prática pode parecer comôda, mas não deixa de ser ilegal, pois pagar uns em dia e outros não, é passível de punição em caso de fiscalização ou denúncia no Ministério do Trabalho.

Aviso

São sem efeitos as reclamações de qualquer pessoa aos meus superiores sobre a minha conduta jornalística. Não dou o direito a ninguém de me censurar a dizer o que penso e de me dizer o que é ou não notícia. Preparado para qualquer consequência, é assim que sou e sempre serei. Não abro mão do meu direito de chegar em casa de cabeça erguida.

Garanto aos dirigentes do Goiás, que não calarei minhas críticas quando estiverem errados, e também ninguém me amordaçará em defendê-los quando achar que estão sendo injustiçados.

Hora da revanche

O rebaixamento do Vila Nova para a Série C foi pelo conjunto da obra. Mas a goleada sofrida pelo Vila para o Guarani/SP não saiu da cabeça dos torcedores colorados:

Futebol goiano em alta

O site Futebol Interior, que faz uma excelente cobertura da Série C, deu uma moral e tanto para o futebol goiano.

São Paulo que nada! Série C é dos times goianos

Campinas, SP. 06 (AFI) – Goiás é show na Série C do Brasileiro. Ao término da primeira fase da competição nacional, os times goianos, representados pelo Vila Nova, CRAC, Itumbiara e Atlético-GO, fizeram campanhas impecáveis e mostraram ao resto do país, que futebol brasileiro não se restringe apenas a São Paulo, que por sinal, viu dos seus seis representantes, apenas três passarem à próxima fase (Guarani, Bragantino e Rio Claro), comprovando a decadência do futebol de São Paulo a cada ano que passa. Dentre os quatro, o time com melhor campanha foi o Vila Nova, do técnico Sérgio Cosme. O eterno rival do Goiás, que foi rebaixado ano passado e já figurou entre os grandes da Série A, liderou o Grupo 10 com 13 pontos, venceu quatro partidas, perdeu e empatou uma. Aproveitamento de 72,2 % dos pontos. Marcou 12 gols e sofreu apenas cinco.

O Itumbiara foi o segundo colocado do Grupo 10. O time comandado pelo experiente técnico Zé Humberto conquistou 12 pontos, com quatro vitórias e duas derrotas. Aproveitamento de 66,7% dos pontos. No Campeonato Goiano deste ano, o Itumbiara realizou a melhor campanha de um time do interior, sendo eliminado nas semifinais. O responsável pela eliminação do Itumbiara foi o Atlético-GO, que mais tarde sagrar-se-ia campeão. Na Série C, o Dragão, comandado por Arthur Neto, se classificou sem muitos problemas. Líder do Grupo 09, o Rubro-negro venceu quatro e perdeu duas. Aproveitamento de 66,7% dos pontos. Na Copa do Brasil 2007, logo na primeira fase, o Atlético enfrentou o Guarani e eliminou o time campineiro com uma vitória em casa e um empate fora.

O último goiano classificado foi o CRAC, da cidade de Catalão. Com um aproveitamento de 50% (três vitórias e três derrotas), o time comandado por Nestor Simionato precisou “secar” o Ceilândia na última rodada, para conseguir se classificar. Força da torcidaTodos os times têm um ponto comum. Nesta Série C, ainda não perderam jogando dentro de casa. Exceto o Vila Nova não garantiu 100% de aproveitamento. Na última rodada, o Alvirubro empatou no Serra Dourada com o Jaciara-MT por 2 a 2.

Rio Claro um dos adversários do Vila

Nome: Rio Claro Futebol Clube
Cidade: Rio Claro – interior de São Paulo
Presidente: José Carlos Baungartner
Estádio: Augusto Schmidt Filho, o Schmidtão
Mascote: Galo Azul
Fundação: 09/05/1909
Cores: Azul e Branco

O Rio Claro FC foi fundado em 9 de Maio de 1909, o 4º Clube mais antigo do Estado de São Paulo, tendo sido criado por um grupo de apaixonados pelo futebol que sonhavam em transformar Rio Claro na capital do futebol.

A cidade

Rio Claro, cidade conhecida como "Cidade Azul", por causa do céu sempre azul, se localiza no centro do Estado de São Paulo, a uma distância de 170 Km da capital.

Títulos

Pela Associação Paulista de Sports Athléticos - APEA
1931 - Campeão Regional
1935, 1936, 1937 - Tri-campeão Regional

Pela Federação Paulista de Futebol - FPF
1971 - Vice-campeão paulista da 3ª Divisão - atual A3
1973 - Vice-campeão paulista da 2ª Divisão - atual A2
2001 - Vice-campeão da Série B2 - Acesso para a série B1
2002 - Campeão Paulista da Série B1 - Acesso para a Série A3
2005 - Acesso para a Série A2
2005 - Vice-campeão da Copa Federação Paulista de Futebol FPF - Conquista da vaga para a Série C do Campeonato Brasileiro.
2006 - Acesso para a Série A1
2007 - Conquista da vaga para a série C do Campeonato Brasileiro

Águas do Rio Claro

Em 1992, a diretoria do Rio Claro FC com intenção de fortalecer o futebol profissional adquiriu um terreno de 25.000 m² em área próxima a cidade com objetivo de construir uma área de lazer para os associados do "Galo Azul".

O sucesso foi imediato e no final do ano 1994 iniciou-se as vendas de títulos aos usuários. A 1ª fase teve a impressionante marca de 3200 títulos adquiridos por sócios remidos (hoje o Águas de Rio Claro tem autorização da receita federal para possuir um quadro de 9800 sócios). Sucesso garantido, as obras tiveram início. Hoje o Águas do Rio Claro possui um conjunto aquático com piscinas infantis, duas piscinas para adultos, vestiários masculino e feminino, 4 mini campos de futebol, uma queda de areia e uma poliesportiva. O bar social já funciona normalmente e atende aos associados que freqüentam suas dependências. As últimas obras foram as instalações de 4 quiosques com churrasqueiras e playground, ambulatório, sauna masculina e feminina, área de eventos coberta.

Clube Empresa

Preparado para entrar definitivamente no rol dos grandes times do futebol brasileiro, o Rio Claro FC preparou-se para a nova era do esporte no Brasil estando totalmente apto a desenvolver-se como empresa, iniciando o processo agora devidamente implantado pela Lei Pelé.

Catanoce

O técnico é Paulo Cezar Catanoce,como jogador foi revelado pelo América de Rio Preto e foi contratado pelo Corinthians de 86 a 88, Catanoce disputou 29 partidas pelo Corinthians. Foram 13 vitórias, 11 empates e 5 derrotas e não marcou nenhum gol com camisa alvinegra.

Carreira como técnico:

1998: Garça-SP
1998-1999: Flamengo-SP
1999: Vocem-SP
2000: Lençoense-SP
2000: Barretos-SP
2001: Taubaté-SP
2002: Jaboticabal-SP
2003: Linense-SP
2004: Rio Preto EC-SP
2004-18/11/2004: Taquaritinga CA-SP
19/11/2004-2006: XV Piracicaba-SP
04/09/2006: Taquaritinga-SP
05/09/2006-13/03/2007: Botafogo-SP
14/03/2007: Rio Claro-SP

Time base: Luis Henrique; Wilson, Edílson e Anderson Carvalho; Baiano, Wagner, Douglas Peruíbe, Alex Nery e Erick; Dinei e Mirandinha.

segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Conheça o primeiro adversário do Atlético

Volta Redonda Futebol Clube

Fundação: 09 / 02 / 1976
Campeonato Carioca (2º divisão): 1987 – 1990 - 2004Copa Rio: 1994 - 1995 – 1999 – 2000

Campeonato do Interior: 1994 - 1995 - 1998Torneio Incentivo: 1979
Vice-Campeão da Série C: 1995
Torneio Internacional de Volta Redonda: 2005
Campeão da Taça Guanabara: 2005
Vice-Campeão Estadual: 2005

Informações Complementares

· Valter Ferreira – O técnico comandou o time em 17 partidas. Foram oito vitórias, seis empates e três derrotas.

· Forte em casa – O Voltaço só perdeu uma partida para uma equipe de fora do Estado do Rio no novo Raulino de Oliveira, a de ontem (domingo) para o Rio Claro de São Paulo . O clube já enfrentou Palmeiras, Corinthians, Atlético Paranaense, América Mineiro, Rio Branco (SP), Villa Nova (MG), 15 de Campo Bom (RS), Taubaté (SP), Juventus (SP), São José (SP) e Noroeste (SP).

· No Raulino de Oliveira – O Voltaço disputou 69 partidas no Estádio da Cidadania (51V, 12E, 6D). Foram apenas três derrotas, em mais de três anos, em jogos oficiais. O time marcou 137 gols e sofreu 62.

· Artilheiros – O atacante Fábio é o artilheiro da equipe na temporada, com 11 gols. Fábio já marcou 40 gols com a camisa do Volta Redonda. O zagueiro Anderson e o ala Julio Cezar são os artilheiros na Série C, com dois gols cada. O ala também é o artilheiro do time na Copa Rio, com cinco gols marcados.

· Série B – A última participação do Voltaço na Série B foi em 1996.

· Em 2007 - O Voltaço disputou 37 partidas este ano. Foram 19 vitórias, oito empates e dez derrotas.

· Copa Rio – O clube venceu a primeira partida da final contra a Cabofriense, por 3 a 1, e faz o segundo jogo fora de casa, na próxima quarta-feira, dia 8, em Cabo Frio. O campeão garante vaga na Copa do Brasil em 2008.

Goiás contrata Paulo Francisco

Paulo Francisco da Silva Paz, o lateral-esquerdo Chiquinho (foto), cedido pelo Internacional por empréstimo até o fim do ano, é o mais novo reforço do Goiás.

Se não puder estrear contra o Atlético MG, na quarta-feira, Chiquinho só poderá jogar na abertura do returno, dia 19 deste mês, contra o São Paulo, no Estádio Serra Dourada. O Alviverde tem compromisso antes, no próximo domingo, contra o Inter, em Porto Alegre. Mas um acordo feito entra as diretorias dos dois clubes impede Chiquinho de estrear contra o ex-clube.


Paulo Francisco da Silva Paz (Chiquinho)
Idade: 24 anos (20/6/1983)
Naturalidade: Canguçu/RS

Clubes:

2002-22/08/2006: Internacional-RS
23/08/2006-05/01/2007: Palmeiras-SP
06/01/2007: Internacional-RS

Títulos:
Supercampeonato gaucho: 2002
Campeonato Gaúcho: 2003 e 2004
Copa Brasil: 2006

domingo, 5 de agosto de 2007

Série C: Goiás com mais representantes

Com a classificação de todos os times goianos para a segunda fase da Série C, o estado supera todos os outros em número de representantes, entre os 32, que seguem na competição. Goiás supera inclusive o estado de São Paulo que começou a Série C com 6 representantes:

4 representantes:
Goiás: Vila Nova, CRAC, Atlético e Itumbiara

3 representantes:
São Paulo: Rio Claro, Guarani e Bragantino

2 representantes:
Amazonas: Nacional e Fast Clube
Maranhão: Sampaio Corrêa e Imperatriz
Minas Gerais: Villa Nova e Democrata
Paraíba: Nacional e Atlético
Rio de Janeiro: América e Volta Redonda
Rio Grande do Sul: Esportivo e Ulbra

1 representante:
Acre: Rio Branco
Alagoas: Coruripe-AL
Bahia: Bahia
Espírito Santo: Linhares
Mato Grosso do Sul: Águia Negra
Pará: Tuna Luso
Paraná: Roma Apucarana
Pernambuco: Porto-PE
Piauí: Barras
Rio Grande do Norte: ABC
Santa Catarina: Joinville
Sergipe: Confiança-SE
Tocantins: Araguaína

Curiosidades:
Dos 13 campeões estaduais 5 não passaram para a segunda fase: Cacerense/MT, Paranavaí/PR, River/PI, Chapecoense/SC e América/SE.

8 seguem no Campeonato: Rio Branco/AC, Coruripe/AL, Nacional/AM, Linhares/ES, Atlético/GO, Nacional/PB, Águia Negra/MS e ABC/RN.

A melhor equipe da primeira fase foi o Bahia, do Grupo 7, que com chegou aos 16 pontos.

Vila Nova, com 13 pontos, e o Atlético, com 12, tiveram respectivamente a 5ª e 9ª melhores campanhas entre os 64 times da primeira fase.

O pior time foi o Guará/DF, que não somou nenhum ponto em seis jogos.

Melhor Ataque: Rio Branco/AC 15 gols marcados

Melhor Defesa: Bahia/BA 1 gol tomado

Equipes Invictas: Rio Branco/AC,Imperatriz/MA, Bahia/BA, Coruripe/AL e Roma/PR.

O Juventus de São Paulo terminou a primeira fase invicto, uma vitória e cinco empates, mas os oito pontos conquistados não foram suficientes para a classificação.

Dos quatro clubes que vieram da Série B, Paysandu/PA e São Raimundo/AM foram eliminados já e Guarani/SP e Vila Nova se classificaram.

Grupos da segunda fase:

Grupo 17: Rio Branco/AC, Tuna Luso/PA, Araguaína/TO e Sampaio Corrêa/MA.
Grupo 18: Nacional/AM, Fast Clube/AM, Barras/PI e Imperatriz/MA.
Grupo 19: Nacional/PB, Atlético/PB, Bahia/BA e Linhares/ES.
Grupo 20: ABC/RN, Porto/PE, Coruripe/AL e Confiança/SE.
Grupo 21: Atlético/GO, Itumbiara/GO, América/RJ e Volta Redonda/RJ.
Grupo 22: Vila Nova/GO, CRAC/GO, Rio Claro/SP e Guarani/SP.
Grupo 23: Bragantino/SP, Democrata/MG, Roma Apucarana/PR e Esportivo/RS.
Grupo 24: Villa Nova/MG, Águia Negra/MS, Joinville/SC e Ulbra/RS.

Valeu a pena

Foi um bom jogo. Pela última rodada da primeira fase da Série C do Brasileiro, o Atlético Goianiense recebeu o Ceilândia, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia. Em um jogo de muitas oportunidades para os dois lados, a vitória foi do Dragão por 2 a 0, com dois gols de Robston.

O volante Róbston, o meia Rodrigo Silva e o goleiro Márcio foram os destaques do jogo.

Rodrigo Silva foi tão bem que Lindomar tem que colocar as "barbas de molho".

O Atlético se classificou em primeiro no Grupo 9 com 12 pontos. No outro jogo, o Cacerense venceu o CRAC, por 2 a 0, gols de Josias e Chicão. O time de Catalão terminou em segundo com nove pontos.

Jogo decisivo

Pela última rodada da primeira fase da Série C do Campeonato Brasileiro, o Atlético recebe hoje o Ceilândia, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, às 17 horas, jogando pelo empate para se classificar para a próxima fase da Série C.

Novidades

Estão suspensos Pituca, Claudinho e Rafael. Voltam Gilson, Jairo, Maikon e Lindomar. O atacante Marquinhos estréia no lugar de Maia. Vítor Santana entra no lugar de Delmer. O Ceilândia terá força máxima.

Retrospecto

Atlético e Ceilândia já se enfrentaram por cinco vezes, sendo duas pela Série B do Brasileiro: vitórias do Ceilândia, por 2 a 1, em Goiânia, em 1989, e por 1 a 0, no mesmo ano, em Brasília. Pela série C, três jogos, sendo dois em 2006: uma vitória do Atlético, em Brasília, por 3 a 1. No jogo da volta, vitória do Ceilândia, em Goiânia, por 2 a 1. Neste ano o Atlético venceu o Ceilândia, por 1 a 0, no Abadião, partida com portões fechados.

Goiás reabilita Corinthians e ressuscita Vampeta

Ao vencer o Goiás ontem por por 1 a 0, no Morumbi, o Vorinthians quebrou uma seqüência de dez partidas sem vencer na competição. O último triunfo da equipe antes deste sábado aconteceu no dia 10 de junho, na vitória fora de casa sobre América-RN por 2 a 1.

Depois de tentar, sem sucesso, recuperar o jogador Vampeta no ano passado, como jogador do Goiás, o alviverde como adversário viu o jogo que marcou a recuperação do meia pentacampeão.
E foi do velho Vamp a jogada do gol da vitória do timão, lançando para Éverton Santos na esquerda, que cruzou na medida para Clodoaldo que abriu o placar no Morumbi.

E não foi só isso. Vampeta fez 50 passes corretos e nove desarmes na partida. Avisou que iria jogar bem e ganhar, dito e feito.

Vampeta só foi mal ao dizer que o Goiás ia pagar o pato. Quem pagou o Pato foi o Milan.

O Goiás jogou bem no segundo tempo, sufocou o Corinthians, com um a menos, Amaral foi expulso, e esbarrou nas boas defesas do goleiro Felipe.

A vitória manteve o Corinthians fora da zona de rebaixamento, em 15° lugar, agora com 20 pontos. A equipe esmeraldina, por sua vez, permanece com 26 pontos, na quarta colocação, podendo deixar o G-4 ao término da rodada.