Páginas

terça-feira, 4 de março de 2008

Aniversário do Juca

Hoje José Carlos Amaral Kfouri, o Juca Kfouri, completa 57 anos. Na minha opinião um dos grandes jornalistas esportivos brasileiros.

Em 1970, quando cursava Ciências Sociais na Universidade de São Paulo (USP), foi chamado para trabalhar no Departamento de Documentação da Editora Abril, onde foi nomeado chefe. Mas, em 1974 , a convite da revista Placar, atuou como chefe de reportagem, onde permaneceu até 1979. Em seguida, convidado por Jairo Régis e Milton Coelho da Graça, o “Juca Kfouri” se tornou diretor de redação da revista, função que exerceu até 1995 enquanto trabalhou na Editora Abril.

Juca ficou conhecido quando revolucionou no jornalismo esportivo utilizando o viés investigativo, que poucos tinham coragem de realizar na profissão dentro da imprensa. Em 1982, por exemplo, realizou uma matéria que delatava a “Máfia da Loteria Esportiva”, em que os jogadores eram comprados por apostadores para garantir os resultados dos jogos da loteria apostados. O assunto gerou tanta polêmica, que Kfouri foi ameaçado com telefonemas anônimos.

Na época que trabalhou na Editora Abril, Juca se sobressaiu com a matéria realizada na revista Playboy, na qual revelava a identidade de Carlos Zéfiro, além na entrevista de 1993 em que Pelé denuciava a corrupção na Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Na televisão passou por grandes emissoras com TV Tupi, em 1978, como diretor de esportes no SBT, de 1984 a 1987, e na TV Globo, de 1988 a 1994, como comentarista. Além, dos programas Juca Kfouri na rede CNT, de 1996 a 1999, Cartão Verde na Rede Cultura, de 1995 a 2000, Bola na rede na Rede TV, de 2000 a 2003, e no Linha de Passe na ESPN Brasil onde permanece até hoje. E, em fevereiro deste ano, iniciou na ESPN Internacional o programa Juca Entrevista.

No rádio trabalhou na Rede CBN de Rádio e na Rádio Americana como comentarista. Porém, em 2000, tornou-se apresentador do programa CBN Esporte Clube, onde ainda continua. Já em impressos e internet, foi colunista do O Globo, entre 1989 e 1999 , Folha de S.Paulo, entre 1995 e 1999, e no Lance! onde ficou até 2005.

Com um conhecimento vasto e facilidade que tem para tratrar do futebol, Juca não podia deixar de revelar seu outro lado, o de escritor. Ele, que publicou os livros: A Emoção Corinthians (1982); Meninos eu vi… (2003) e o Passe e o Gol (2005), mostra como um bom jornalista pode tratar de forma interessante essa arte que encanta a tantos brasileiros.
Juca Kfouri, trabalha hoje no portal UOL onde tem um Blog campeão de acessos.
Parabéns Juca...

Nenhum comentário:

Postar um comentário