Páginas

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Max foi absolvido

Ontem à noite, após quase três horas de julgamento, o Tribunal de Justiça Desportiva de Goiás absolveu Max, jogador do Vila Nova, da acusação de doping.

Maurílho Teixeira, advogado do Vila Nova, usou a tese da responsabilidade subjetiva, argumentando que o jogador usou um medicamento para curar uma dor de cabeça e não para se dopar.

O julgamento terminou empatado por dois votos, mas o presidente da 3ª comissão disciplinar, Alfredo Ambrósio Neto, decidiu pela prevalência dos votos favoráveis ao atleta.

Opinião: Foi feita a justiça, a supensão preventiva já foi um punição suficiente ao goleiro Max.

Nenhum comentário:

Postar um comentário