Páginas

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Final dos portões fechados

Uma distorção está sendo corrigida pela Justiça Desportiva.

A partida entre Flamengo e Santos, disputado no último final de semana, pode ter sido a última realizada com portões fechados no futebol brasileiro. O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Rubens Approbato acolheu ação impetrada pela Procuradoria do STJD e concedeu liminar, declarando nulo os artigo 52 e 54 do Regulamento Geral das Competições.

A partir de agora, portanto, caberá a CBF a responsabilidade de decidir o local e a distância mínima de sua praça de desporto para a realização dos futuros jogos com perda do mando de campo. A decisão já pode ser adotada a partir de hoje.

O artigo 52 afirma que em ocorrendo atraso em jogo da competição, haverá multa aplicada pela CBF, independentemente das sanções previstas pelo CBJD.

Já o artigo 54 declara que nos casos em que um clube for apenado com perda de mando de campo pelo STJD, as partidas correspondentes à pena serão realizadas no mesmo estádio em que o clube manda seus jogos, com os portões do estádio fechados ao público.

O erro estava em que o Código Brasileiro de Justiça Desportiva cita perda de mando de campo e não a perda de torcida. O Clube perdia o mando de campo e jogava em casa.

Com o fim da punição para os clubes atuarem com portões fechados, a CBF terá que determinar como a pena deverá ser aplicada.

A tendência é a de que os clubes sejam obrigados a jogar fora de sua praça de desporto, respeitando uma distância mínima.

2 comentários:

  1. no momento quero so perguntar a voce por que voceis sao totalmente contra o goias e.c .... e dao enfase a este timeco que voceis todos da imprensa goiana torce,e bem verdade quem nao e GOIAS E.C. e contra o GOIAS E.C ,VOCE PRINCIPALMENTE NAO ERA NADA HOJE POSA DE SABICHAO PASSA AMANHA!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela participação.

    Não sou sabichão. Apenas exponho a minha opinião. Continuo aprendendo a cada dia e respeitando as outras pessoas.

    Continue participando. Pode até se identificar se quiser.

    ResponderExcluir