Páginas

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Deu a louca no Furacão

Parece mentira, mas o Atlético Paranaense divulgou nesta quinta-feira um comunicado que vai dar o que falar. O clube passará a cobrar as emissoras de rádio que quiserem fazer a transmissão de todos os jogos do time no Campeonato Brasileiro.

O disparate é tão grande que o valor cobrado é de R$ 15 mil por partida, ou R$ 456 mil pelo campeonato inteiro.

O Clube tem esse direito, embora seja de praxe não cobrar das rádios.

Acredito que essa situação tem uma segunda intenção.

O clube não descarta a possibilidade de comandar uma rádio para a transmissão dos jogos. Já transmitem até pela internet.

Nenhuma rádio de Curitiba tem cacife pra isso e elas não deixarão de existir por causa disso.

Só quem tem a perder é o furacão.

De um time que é comandado por um tal de "Petraglia" não podemos esperar coisas boas.

Eis o comunicado:

COMUNICADO ÀS EMISSORAS DE RÁDIO

O CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE (CAP), no legítimo exercício de seus direitos, comunica às emissoras de rádio, em todo o território nacional, que, a partir de 10 de maio de 2008, data de início do Campeonato Brasileiro 2008 ("Brasileirão 2008"), a transmissão radiofônica de partidas de futebol das quais o CAP participe, na condição de mandante ou não, será objeto de contrapartida financeira, sendo R$ 15.000,00 (quinze mil reais) o preço por partida e R$ 456.000,00 (quatrocentos e cinqüenta e seis mil reais) o preço pelo pacote, contendo os 38 (trinta e oito) jogos do clube.
Informamos que a cobrança pela cessão - não exclusiva - dos direitos de transmissão radiofônica de partidas de futebol do CAP não se aplica a flagrantes do evento, mas à transmissão integral, tudo em respeito ao direito de acesso à informação e liberdade de imprensa. Esclarecemos ainda que o presente comunicado não se aplica às partidas de campeonatos de futebol em andamento, as quais somente estarão sujeitas às novas regras nas próximas edições.
Os interessados em adquirir os direitos de transmissão radiofônica das partidas do CAP no Brasileirão 2008 deverão entrar em contato com o clube, por meio do endereço eletrônico cadastramento@atleticopr.com.br, até o dia 22 de abril de 2008, para formalização de contrato e credenciamento. As tabelas de preços para os campeonatos futuros serão divulgadas oportunamente.
Para maiores informações e esclarecimentos, pedimos aos interessados que contatem o CAP, através do endereço eletrônico cadastramento@atleticopr.com.br.

Curitiba, 10 de abril de 2008

Semifinais definidas

Depois que a CBF definiu a fase oitavas de final da Copa do Brasil, a Federação Goiana de Futebol anunciou as datas dos jogos de volta da semifinal do Goianão.

No dia 19, sábado, às 16 horas, no Serra Dourada, tem Goiás e Anápolis. No domingo, dia 20, jogam Atlético e Itumbiara, também no Serra Dourada.

Os times da capital são favoritos.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Datas definidas

Oitavas de final, jogos de ida:

16 de abril
20h30

São Caetano x Atlético-GO

21h50
Goiás x Corinthians
Portuguesa x Botafogo
Paraná x Internacional

17 de abril
21h30

Vasco x Criciúma

23 de abril
15h15

Corinthians-AL x Juventude

21h50
Náutico x Atlético-MG

24 de abril
21h30

Palmeiras x Sport

Finazzi torceu pelo dragão

Muitos, vilanovenses, esmeraldinos e torcedores do Inter vibraram com a classificação do Atlético pela Copa do Brasil em cima do Grêmio. Um jogador corintiano em especial não escondeu a alegria com o vexame do Tricolor gaúcho em pleno estádio Olímpico.

Além de o Grêmio ter sido o algoz do rebaixamento no ano passado, o atacante Finazzi ainda encontrou outros dois bons motivos para justificar a declaração de que torceu muito contra a equipe de Celso Roth.

“O Grêmio é forte e ficou fora do nosso caminho. Também tenho um carinho por Goiânia, possuo muitos amigos lá”, desabafou o jogador. O sentimento de vingança de Finazzi poderá ser colocado em teste contra o novo adversário do Corinthians na Copa do Brasil. O Timão enfrenta o Goiás, que se livrou do rebaixamento contra o Internacional e afundou o alvinegro para a Série B!

Goiás e Atlético na Copa do Brasil

A Rádio Companhia FM, com o repórter Leonardo Baran trouxe em primeira mão, dureto da CBF, agora a pouco:

O primeiro jogo do confronto Goás e Corinthians será no Serra Dourada, e o primeiro jogo entre Atlético/GO e São Caetano será em São Paulo.

Só faltam as datas, e a CBF divulgará até o final do dia.

O Atlético teve então mais sorte no sorteio, vai decidir em casa.

Oitavas de final:

Jogos de ida

Goiás x Corinthians

Palmeiras x Sport

Náutico x Atlético Mineiro

São Caetano x Atlético Goianiense

Portuguesa x Botafogo

Vasco x Criciúma

Paraná x Internacional

Corinthians/AL x Juventude

Jogos de volta

Gorinthians x Goiás

Sport x Palmeiras

Atlético Mineiro x Náutico

Atlético Goianiense x São Caetano

Botafogo x Portuguesa

Criciúma x Vasco

Internacional x Paraná

Juventude x Corinthians/AL


Vem aí a Série D

Na tarde desta quarta-feira, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, comunicou às Federações as modificações que serão feitas, a partir do ano que vem, no Campeonato Brasileiro da Série C. A nova Série C será constituída por 20 clubes - os classificados do 5° ao 20° lugar (16 clubes) da competição em 2008 e os quatro que sofrerem decesso na Série B igualmente em 2008.

No mesmo ofício, foi comunicada a implantação da Série D em 2009, será a quarta divisão. A competição será disputada por 40 clubes, oriundos dos campeonatos estaduais, de acordo com os critérios técnicos de classificação.

Fica avisado então ao Atlético, o Anápolis e o Itumbiara, se não subirem para a B, que pelo menos se classifiquem entre os 20 para disputarem a Série C no ano que vem.

Dois goianos nas oitavas

O estado de Goiás terá dois representantes na terceira fase da Copa do Brasil.

O Atlético calou o estádio Olímpico na noite desta quarta-feira. Em um espaço de 4 dias a torcida do Grêmio amargou duas desclassificações no estádio Olímpico. Depois de cair no Campeonato Gaúcho diante do Juventude no domingo, o time também se despediu da Copa do Brasil, perdendo a vaga para o Atlético.

O Atlético perdeu no tempo normal por 2 a 1, mas acabou derrotado na decisão por pênaltis por 4 a 3. No jogo de ida, em Goiás, o time local havia vencido por 2 a 1.

O goleiro Márcio foi a grande estrela da classificação atleticana, marcou um gol de falta e outro de pênalti, e ainda defendeu uma penalidade.

A classificação foi merecida e o Atlético mostrou um futebol de time grande.

Hoje, a CBF fará o sorteio dos mandos de campo e as datas das oitavas.

Confrontos das oitavas:

Corinthians x Goiás
São Caetano x Atlético-GO
Botafogo x Portuguesa
Atlético-MG x Náutico
Palmeiras x Sport
Internacional x Paraná
Vasco x Criciúma
Juventude x Corinthians-AL

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Dia das surpresas

A Copa do Brasil é tradicional por proporcionar breves momentos de fama aos pequenos. A segunda fase termina hoje com seis partidas. E a fase oitavas-de-finais pode começar sem alguns grandes clubes do país. O Atlético-GO joga pelo empate contra o Grêmio, o River do Piauí tem situação idêntica contra o Botafogo do Rio, e o Atlético-MG tem uma situação mais tranquila contra o Nacional-AM, joga por uma vitória, pois empatou em 2 a 2 no primeiro jogo.

Entre essas prováveis surpresas, vejo o Atlético com mais chances. Pelo time que tem o dragão tem tudo para se aproveitar da crise gremista.

Vale a pena acreditar.

terça-feira, 8 de abril de 2008

Assino em baixo

Sobre a Lei Pelé Juca Kfouri, em um artigo perfeito, escreveu assim na Folha de São Paulo:

A LEI PELÉ está completando dez anos e uma coisa é indiscutível: a cartolagem ganhou a guerra da propaganda para convencer a opinião pública de que é maléfica.

Até gente boa repete o discurso escapista dos cartolas. Gente boa, capaz, mas nem sempre bem informada. Porque de tanto ouvir o discurso da cartolagem continua a ignorar que as transações de nosso futebol com o exterior seriam exatamente como são hoje por causa de outra lei, chamada de Bosman, que passou a vigorar em 1995 na Europa e fez a Fifa se curvar.

E de 1995 para cá, lá se vão 13 anos, não apenas dez. Se quiser uma prova, pesquise como foi a transferência de Ronaldinho Gaúcho do Grêmio para o futebol francês, quando aqui ainda não vigorava a Lei Pelé e lá já vigorava a dita Lei Bosman.

Mas é inegável que os cartolas ganharam no discurso.

Não só porque o próprio Pelé andou envergonhado de defender a lei que leva seu nome, depois de que foi estuprada por Maguito Vilela em sua regulamentação, como, também, porque jamais ele a entendeu bem, dada a superficialidade que o caracteriza.

Aliás, mais grave que se aproveitar de sua lei no projeto em Jundiaí é fazer parte da comissão da Copa de 2014 sem exigir, como prometera, que brasileiros de alta respeitabilidade dela façam parte.

Num país em que jogadores da seleção brasileira de futebol desconhecem quem foram seus antecessores 50 anos atrás, não espanta que, perdão pela repetição, gente boa se engane com o discurso dos cartolas e não veja que

Bosman não afundou o futebol europeu, assim como Pelé não afundaria o brasileiro caso, de fato, a lei fosse implantada com tudo de modernizador que traz, como a possibilidade, que deveria ser obrigatoriedade, do futebol-empresa, por exemplo.

Porque o mesmo cartola que reclama do empresário (alguém que o jogador escolhe, o que é diferente de ser compulsoriamente propriedade de um clube como antes, e, convenhamos, o livre-arbítrio ainda deve valer mais que a palavra dos cartolas) é aquele que se associa a ele, por baixo do pano.

A ponto de recentemente uma negociação ter gorado entre dois gigantes de nosso futebol porque o presidente de um pediu R$ 150 mil em sua conta para autorizar a transação, o diretor de futebol do outro pegou o dinheiro em seu clube e simplesmente não o depositou, para ficar com ele. Depois, argumentou que depositou, mas levou cano.

Porque é assim que funciona e é por coisas como essas que nossos clubes estão como estão, apesar de um caso como o acima não poder ser contado com nomes, pois impossível de provar. Só que a culpa não é da Lei Pelé, sem prejuízo das correções que nela caibam.

Em resumo, tudo é fruto da miséria nacional, aí entendida como a desonestidade, intelectual, inclusive, de nossos cartolas e políticos, aliada à desorganização dos atletas, que se comportam como gado de corte ou bobos da corte.

Corte e corte, melhor seria com circunflexo, chapeuzinho, quase em desuso, mas jamais cartola.
Por Juca Kfouri
Folha de S. Paulo, 30/03/2008

Três vagas na Série C e não se fala mais nisso

Já é oficial. O estado de Goiás terá três vagas na Série C do Brasileiro deste ano. A CBF não mudará nenhuma regra, não fará convite, apenas manterá o regulamento do ano passado:

Vamos às explicações:

Primeiro diz o estatuto do torcedor:

§ 5o É vedado proceder alterações no regulamento da competição desde sua divulgação definitiva, salvo nas hipóteses de:

I - apresentação de novo calendário anual de eventos oficiais para o ano subseqüente, desde que aprovado pelo Conselho Nacional do Esporte – CNE. (o que não é o caso)

II - após dois anos de vigência do mesmo regulamento, observado o procedimento de que trata este artigo. (o primeiro ano deste regulamento foi no ano passado).

No regulamento do ano passado a CBF justificando algumas desistências dispôs desta maneira a distribuição das vagas no regulamento do Campeonato Brasileiro da Série C do ano passado:

Art. 2º – Participarão do Campeonato os clubes que estejam enquadrados em um dos seguintes critérios técnicos:
a) Ter obtido necessariamente a primeira colocação no seu campeonato estadual ou no do Distrito Federal, excluídos os clubes já participantes do Campeonato Brasileiro das Séries A e B de 2007 (total: 27 clubes); (uma vaga garantida)
b) Ter obtido classificação no seu campeonato estadual ou no do Distrito Federal, em posição correspondente ao número de vagas a que a federação local faz jus, conforme distribuição abaixo, com base no Ranking Nacional de Federações (RNF), elaborado pela CBF (total: 33 clubes).
1) Quatro vagas para a federação de posição um do RNF;
2) Três vagas para a federação de posição dois do RNF;
3) Duas vagas para as federações de posições três a oito do RNF; (mais duas vagas)
4) Uma vaga para as federações de posições nove a 22 do RNF.
c) Ter sofrido decesso no Campeonato Brasileiro da Série B de 2006 (total: quatro clubes).

O melhor colocado do campenato excluindo o Goiás, estará na Série C. O estado de Goiás, está na posição 8 do ranking da CBF, e portanto terá mais duas vagas:

1 + 2 = 3

Itumbiara. Atlético e Anápolis já estão classificados para a Série C e ponto final.

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Arbitragem definida

O árbitro Elmo Resende foi sorteado para apitar o jogo Botafogo/RJ x Ríver/PI, nesta quarta-feira, dia 9 de abril, às 20:30 no Estádio Engenhão no Rio de Janeiro. É jogo de volta da 2a. Fase da Copa do Brasil/2008. Na partida de ida, em Bacabal no Maranhão, o Ríver venceu por 2x1. O assistente 1, também é goiano, Jesmar Miranda, enquanto o assistente 2, Helbert Costa Andrade, é da Federação Mineira.

O jogo Grêmio x Atlético, também na quarta-feira, às 21:45, em Porto Alegre, terá a arbitragem do paulista Guilherme Cereta de Lima, que até hoje só trabalhou na Série B.

Boa sorte para todos eles.


domingo, 6 de abril de 2008

Semifinais definidas

O Atlético venceu o Anápolis, por 1 a 0, no Estádio Jonas Duarte, e enfrentará o Itumbiara pela semifinal do Goianão.

O Goiás enfrentará o Anápolis.

Emoção pra valer na reta final do campeonato.

Os times de Goiânia são favoritos, mas terão a Copa do Brasil para dividir a prioridade e isso pode fazer diferença, principalmente para o Goiás que enfrentará o Corinthians.

Grêmio agora só perde

Depois de perder para o Atlético Goianiense por 2 a 1, pela Copa do Brasil, em Goiânia. O Grêmio, do técnico Celso Roth, que estava invicto no Campeonato Gaúcho, perdeu pela primeira vez, foi eliminado, e o técnico aina foi chamado de "burro" pela torcida tricolor que foi em grande número ao estádio Olímpico.

A vitória por do Juventude por 3 a 2 garantiu aos caxienses a classificação às semifinais do Campeonato Gaúcho.

O ruim disso tudo é que agora eles vão com tudo pra cima do Atlético na quarta-feira em Porto Alegre.