quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

João Bosco no STJD

A atual diretoria do Goiás, pesar de ter sido eleita com o discurso de "União Esmeraldina", não pretende aprveitar nenhum integrante da oposição. Mesmo que este seja hoje quase insubstituível, como o advogado João Bosco Luz.

Mas nem todos tem esse pensamento. Um adversário ferrenho de João Bosco, no campo da disputa jurídica, o Procurador-Geral do STJD, Dr. Paulo Schmitt, resolveu chamá-lo para o seu lado. Nos tribunais desportivos os advogados defendem e os procuradores acusam. João Bosco aceitou o convite e será acusador agora.

Será que veremos João Bosco como procurador em um embate no STJD contra um advogado do Goiás?

Quem viver verá.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Tá difícil

Não dá pra acreditar nos dirigentes do Goiás.

Anunciaram a renovação do zagueiro Rafael Marques, e ele foi para o Grêmio.

Disseram que Alex Terra ficaria, não ficou.

Anunciaram a permanência de João Paulo, que já está treinando no Paraná.

Disseram que dirigente não seria remunerado. Pedro Goulart, João Gualberto e Paulo Lopes serão remunerados.

Tomara que a promessa de ser campeão brasileiro fuja à regra.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Goiás e Atlético se reforçam

O Goiás está se reforçando, Paulo Baier está indo embora, o meia estará hoje em Goiânia para rescindir o contrato com o clube, que oficialmente vai até o dia 18 de março. Um acordo com o ex-vice-presidente Edmo Mendonça Pinheiro garante ao jogador a liberação caso não haja acerto para ele continuar no Goiás.
Baier fica na história do Goiás, mas hoje sua presença não ajuda o time, 2008 foi arrastado para o meia, ex-ala.

Enquanto isso no Atlético... O meia Elias, ex-Bahia, que estava no Fluminense, foi contratado.

Mais uma contratação de peso, para o forte time do Atlético.

domingo, 4 de janeiro de 2009

Era uma vez uma copinha...

Em uma vez uma competição chamada Copa São Paulo de Juniores, um campeonato que reunia os principais clubes formadores do Brasil. Com a chegada Marco Polo del Nero à Federação Paulista de Futebol, aquele que pôs fogo na última rodada do brasileirão, a Copinha se tornou mais "inha". Surgiram times de aluguel, benefícios aos grandes paulistas em detrimento dos outros participantes que não pareciam bem vindos. E o pior: a mudança nas regras de idade dos perticipantes.

A Copa São Paulo, pela legislação em vigor, hoje nem pode ser considerada um competição de futebol Júnior. Segundo o regulamento da FPF, podem partcipar os atletas de 15 a 18 anos de idade. Essa faixa etária compreende toda a categoria Juvenil (15 a 17), o último ano Infantil (13 a 15) e os dois primeiros anos Júnior (17 a 20), os atletas juniores de 19 e 20 anos estão fora. Vale ressaltar que nas competições Júnior só é permitida a participação de três atletas da categoria de juvenil.

A Copinha há muito tempo foi superada pela Taça Belo Horizonte de Futebol Júnior, organizada pela Federação Mineira de Futebol é disputada desde 1985, acontece sempre nos meses de julho e agosto. O reune os times sub-20 das grandes equipes de futebol profissional do Brasil, juntamente com equipes locais que sediam os grupos e também times e seleções internacionais.

E o principal torneio da categoria é o Campeonato Brasileiro Sub-20, criado em 2006 pela CBF, com o apoio da Federação Gaúcha de Futebol, um torneio nacional para clubes na categoria Sub-20.

E como informação na Rodada de abertura da Copa São Paulo infanto/Juvenil/Junior, os dois times goianos não perderam.

Pelo Grupo R em Embu das Artes na Grande São Paulo, o Goiás ficou no em pate em 1x1 diante do Mirassol.

Pelo Grupo I em Paulínia, o Vila Nova venceu o Paraná por 4x2.

O 2º jogo do Goiás na competição será nesta quarta-feira, dia 7, às 16:00 horas, diante do Maranhão também em Embu das Artes.

A 2ª partida do Vila Nova na Copa também será nesta quarta-feira, dia 7, às 17:00 horas, contra o Santo André novamente em Paulínia.

Boa sorte pra eles.