Páginas

sábado, 28 de agosto de 2010

Copa no Estádio do Corinthians, uma palhaçada

A abertura da Copa de 2014 será no novo estádio do Corinthians, a ser construído no bairro de Itaquera. O anúncio oficial deverá ser feito na terça-feira, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas o acordo já foi fechado nesta sexta, após reunião no Rio entre o governador de São Paulo, Alberto Goldman, o prefeito da capital paulista, Gilberto Kassab, e o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira.

Mas como isso aconteceu?

Vamos relembrar:

Em 31 de Maio de 2007, encerrou-se o prazo dado pela FIFA e pela CBF para que as cidades interessadas em sediar partidas do Mundial fizessem suas respectivas candidaturas. Vinte e uma cidades de dezenove estados mais o Distrito Federal entregaram à comissão organizadora os protocolos preenchidos de acordo com o Caderno de Encargos da FIFA.

Em 31 de Julho de 2007 a CBF entregou na sede da FIFA em Zurique, na Suíça, os documentos da proposta, na qual apareciam as dezoito cidades selecionadas.

No final no mês de agosto de 2007 uma comissão formada por inspetores da FIFA esteve nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre, para vistoriar pessoalmente os estádios e a infra-estrutura destas cidades candidatas a sede. Além das visitas, os inspetores da FIFA assistiram às apresentações dos projetos das demais cidades candidatas.

No dia 30 de Outubro de 2007 a FIFA ratificou o Brasil como país-sede da Copa do Mundo de 2014. A escolha das cidades-sede foi no dia 31 de maio 2008. As eleitas pela Fifa forão Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal.

Ficam as seguintes perguntas:

São Paulo colocou o quê no caderno de encargos em 31 de Maio de 2007? Esse documento valeu de alguma coisa?

Em Agosto de 2007 os inspetores da Fifa foram em São Paulo. O Estádio do Morumbi foi reprovado? Havia algum projeto de um novo estádio?

Está provado que a escolha das cidades-sedes da Copa de 2014 foi um jogo de cartas marcadas. Venceram as cidades com maior influência política. Os projetos, como o de Goiânia, não valeram patavinas nenhuma.

E mais, o Morumbi está fora porque o São Paulo liderou a campanha de Fábio Koff na eleição do Clube dos 13 contra Kléber Leite. o candidato de Ricardo Teixeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário