Páginas

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Choradeira no Goiás

Eles não gostam de lembrar. Os que elegeram o Dr. Syd de Oliveira Reis presidente do Goiás foram os mesmos que o derrubaram.

Hailé, Ediminho e Marcos Figueiredo faziam parte da administração do clube até bem pouco tempo.

Nas entrevistas Hailé só reclama, não apresenta soluções e diz que não sabia de nada que estava acontecendo.

Parece até uma estratégia. Se cair, foi culpa da administração do Syd. Se escapar foram os Pinheiros que salvaram o time.

Outro chorão é Marcos Figueiredo, diretor de futebol do Goiás. Diz que falta dinheiro e jogador no mercado.

O discurso do Marcão é o mesmo do início do ano. É por isso que eu digo que ele não é o nome ideal para um posto tão importante. Diretor de futebol tem que ter conhecimento. Um exemplo é o Adson Batista do Atlético que achou o Diguinho no Botafogo.

Jogador tem, é só procurar.

E o dinheiro? Se vira

Nenhum comentário:

Postar um comentário