quinta-feira, 5 de agosto de 2010

O Vila perdeu para o Goiânia

Eles disseram que foi jogo treino.

Há quem diga que foi um clássico cercado de rivalidade.

Eu digo que foi uma vergonha.

Ontem o Vila Nova conseguiu perder para o Goiânia, por 1 a 0.

Tudo bem que treino é treino e jogo é jogo.

O problema é que o Vila treina demais.

E pra completar o Vila anunciou a contratação do goleiro João Ricardo e do lateral João Neto, ambos do Goiânia.

O bonito é que eles só virão quando terminar a participação do Galo na 2ª divisão do Goiano.

A lata é vermelha

Me surpreendo a cada dia, vejo coisas que jamais imaginava.

Nada é impossível.

O que está acontecendo? Seria o sinal de que o mundo vai acabar?

Enquanto o Goiás anuncia parceria com a Brahma, a Imperial (do Grupo Pinheiro) patrocina o Vila Nova.

E olha que a latinha da Brahma é vermelha.

Mais um estádio pode ser vetado

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo desta quinta-feira, Ricardo Teixeira está disposto a pressionar Curitiba por uma rápida definição do estádio paranaense para a Copa do Mundo de 2014. O presidente da CBF e do COL (Comitê Organizador Local) recebeu nesta quarta o governador do Paraná, Orlando Pessuti, e o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, e deu a entender à dupla que a Arena da Baixada pode ficar fora do Mundial caso a apresentação das garantias financeiras para as obras de 2014 se mantenham em ritmo abaixo do esperado.

Segundo o dirigente, o estádio do Atlético-PR pode ter "o mesmo fim do Morumbi", referindo-se à exclusão da arena são-paulina por falta de garantias financeiras para a realização de obras. Curitiba promete uma resposta ao COL desde o início de junho, mas que ainda não teria sido enviada. Os paranaenses, porém, acreditam na permanência da Arena da Baixada entre os palcos da próxima Copa do Mundo, e garantem agilidade no trato com o COL.

Às vezes eu sou meio bobo. Mas depois acordo.

Cheguei a pensar que as autoridades goianas poderiam ficar atentas e pensar em Goiânia substituíndo uma sede que venha a ser excluída.

Mas passaríamos uma vergonha ainda maior. Aqui eles não conseguem construir um aeroporto que preste, o Estádio Olímpico está demolido esperando um tal de Centro de Excelência e o Autódromo está acabando.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Calaça é afastado

Rodrigo Calaça não foi titular contra o Avaí. Tudo normal. Goleiro é cargo de confiança e Calaça não estava tão bem.

Rodrigo Calaça não foi nem para o banco contra o Avaí. Tudo normal. Há um revezamento no banco então Calaça não pode reclamar.

Mas reclamou. Calaça declarou ao portal esmeraldino.com que está insatisfeito por algumas orientações de posicionamento no gol que foram passadas pelo técnico Leão. Ele ainda disse que o treinador não explicou o motivo da saída dele do time titular, e que está proibido de falar sobre o assunto com a imprensa.

Vamos aos fatos:

O Goiás tem o direito de orientar que o jogador não dê entrevistas. Mas o negócio tem que ser organizado e deve ter uma justificativa antecipada, não a de que "o jogador não viajaria para Florianópolis". Se a imprensa pede pra falar com ele e o jogador se propõe a falar, qual o problema? Mas se não pode avisa antes!

No Goiás tem hora que é um saco. A imprensa entra em consenso e pede dois jogadores pra entrevista, aí vem o treinador e fala que esse não pode, pede outro e o cara não quer. Isso é porque está na zona de rebaixamento e se tivesse liderando o Brasileirão?

Por outro lado Calaça deveria ter obedecido e não ter dado declaração nenhuma. O portal que sempre faz o um excelente trabalho, imparcial e atuante, fez a sua obrigação e conseguiu uma excelente matéria.

Se ele errou deveria ser advertido, supenso ou multado mas de forma interna.

Acredito que foi preciptada a decisão de afastá-lo, foi agressiva e humilhou o profissional. Uma nota-oficial no site do Goiás relata que o jogador foi suspenso por "por ter dado declarações inverídicas". Pelo que entendi, disseram que ele mentiu e quem mente é mentiroso. E se alguém é chamado de mentiroso está sendo ofendido. Se alguém é ofendido, a sua moral é atingida, e a lei trabalhista está ao lado de quem sofre isso. Se o Goiás não contornar essa situação pode ter problemas com a justiça.

Sobre as declarações, Calaça emitiu a sua opinião e mostrou a sua visão dos fatos. Cabe a nós concordar ou não.

Eu discordo quando ele reclama de uma orientação equivocada do técnico. Por que não reclamou antes? Só na hora que perde a posição? Não deu conta de fazer direito tem que cair mesmo.

Foi oportunista também a revolta de Calaça sobre a "Lei do silêncio", ora bolas, ele está lá a tantos anos e sabe que isso não é de hoje.

Uma asneira foi a declaração sobre a ausência de explicações à Calaça por parte de Leão sobre a reserva. Ele pediu explicações à Leão quando foi titular?