Páginas

sábado, 17 de setembro de 2011

Hailé quebra o silêncio e solta "pérolas"


Hailé Pinheiro saiu da toca, na manhã desta sexta-feira, ele apareceu para falar sobre a crise do Goiás.

O presidente do Goiás tentou conduzir a entrevista, fugiu das  perguntas sobre Raimundo Queiroz e, para intimidar, deu patadas em repórteres mais jovens.

Hailé tentou se defender das acusações de Kleber Guerra, que em sua coletiva anunciando a saída, criticou a maneira como o clube é administrado. Tentou rebater dizendo que Kléber jamais deixou de ser empresário e que o mesmo usou a doença do pai para justificar a saída do Goiás.

O comandante esmeraldino falhou em sua justificativa ao dizer que era centralizador mesmo.

Sobre a campanha do time, Hailé cometeu uma gafe histórica. Disse que a diferença entre Goiás e Atlético/GO é de apenas um ponto, ignorando a divisão e os adversários. Foi hilário e inacreditável.

A grande notícia foi sobre seu futuro no Goiás, Hailé Pinheiro prometeu deixar o clube no 15 de dezembro. O mandatário disse que não voltará ao poder, e vai proibir seus familiares de continuarem assumirem algum cargo no clube.

Passou da hora de Hailé deixar outras pessoas trabalharem pelo Goiás.

Um comentário:

  1. Aleluia... Vamos comemorar... Agora sim é hora de soltar foguete Fonseca.

    ResponderExcluir