Páginas

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Roni dá um tempo no Vila Nova

O técnico Artur Neto decidiu pelo afatamento temporário do atacante Roni. O treinador contou que a intenção é de preservar o jogador.

Decisão sábia. Boa para o time e principalmente para o atleta.

Quase todos do time estão mal. O problema é que Roni raramente jogou bem, mesmo quando o time rendia mais.

Foram 20 jogos, 5 gols, sendo 2 de pênalti. Muito pouco para quem jogou tanto.

Roni não merece passar por isso. Deixar de jogar essa Série B não prejudicará seu currículo.

E se a bola não entra gera a falta de confiança, até de companheiros. É nítido ver que muitas vezes as assistências para o Roni eram evitadas.

As vaias foram justas, o torcedor é sábio. O futebol é assim. Os alvos de vaias, ganham muito mais que outros mortais. Cada risco tem seu preço. Não é porque é ídolo que o torcedor tem que aguentar de tudo.

Roni é um profissional, não joga de graça, não está fazendo favor no Vila. Pode e deve ser cobrado.

Roni diz que torce para o Vila Nova. É verdade, torce mesmo. Mas isso não o deixa em situação diferente a outro atleta. Ele também torceu para todos os times que defendeu, inclusive o Goiás.

Melhor que a decisão foi em comum acordo com o atacante. Nada será traumático. Roni continuará sendo o ídolo que sempre foi e é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário