Páginas

sábado, 1 de outubro de 2011

Previsões da 27ª rodada e Cartola escalado

Previsões da 27ª rodada do Brasileirão

18 horas
Bahia x Avaí - Bahia
Palmeiras x América-MG - Palmeiras
Fluminense x Santos - Fluminense

Domingo

Figueirense-SC x Coritiba-PR - Empate
Atlético-PR x Internacional-RS - Internacional
São Paulo-SP x Flamengo-RJ - São Paulo
Atlético-MG x Ceará-CE - Atlético
Vasco da Gama-RJ x Corinthians-SP - Corinthians
Atlético-GO x Botafogo-RJ - Atlético
Grêmio-RS x Cruzeiro-MG - Grêmio

Cartola escalado

UCG TV vai a campo com: Marcelo Lomba, Carlos Cesar, Titi, Paulo Miranda e Triguinho; Elkeson, Casemiro e Lucas; Borges, Magno Alves e Neymar; Técnico: Luiz Felipe Scolari.

Vila domina o Guarani mas só empata

Mais uma rodada sem vitória. O Vila Nova só empatou com o Guarani em 0 a 0, nesta sexta-feira, no Serra Dourada, pela 27ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O tigrão na zona de rebaixamento, agora, na 17ª posição, com 29 pontos, e não vence em casa há mais de dois meses.

O Vila Nova dominou quase toda a a partida, o Guarani limitou a se defender e explorar os contra-ataques.

O time continua mostrando garra e disposição. Mas não faz gol.

Infelizmente o rebaixamento está a cada dia mais próximo.

Os dois próximos jogos serão fora de casa, na terça o Vila Nova enfrentará o Icasa, em Juzeiro do Norte/CE, e, na rodada seguinte o adversário será o São Caetano, no ABC paulista.

Local: Serra Dourada, em Goiânia
Data: 30/09/2011
Horário: 20h30
Árbitro: Felipe Gomes da Silva
Assistentes: Marco Pessanha e Wagner Santos
Renda: R$ 23.845,00. Público: 3.056 pagantes

VILA NOVA: Michel Alves, Gabriel, Henrique e Ben Hur (Ricardinho); Victor Ferraz (Túlio Souza), Geovane, Paulo César (Luiz Fernando), David e Jorge Henrique; Betinho e Roni. Técnico: Leonardo Souza.

GUARANI: Emerson, Chiquinho, Éwerton Páscoa, Aílson e João Paulo; Mika, Leandro Carvalho, Dadá e Felipe (Rodrigo Paulista); Denilson (Felipe Adão) e Marcelo Macedo (Fabinho). Técnico: Giba.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Depois de Goiânia Ricardo Teixeira dá esmola para Belém

Em junho último, durante o amistoso entre Brasil e Holanda, no Serra Dourada, a CBF anunciou Goiânia como uma das sedes da Copa América.

Ontem foi a vez de Belém.

Eram aproximadamente 22h25 quando o twitter oficial do Governo do Estado do Pará confirmou uma notícia que já circulava como certa pelos bastidores do Mangueirão desde o início da noite desta quarta-feira: o Pará será sede da Copa América de 2015.

Foi esmola.

Goiânia e Belém têm tradição no futebol e experiência como sede de grandes jogos. Jamais essas duas cidades deveriam ficar fora da Copa do mundo de 2014.

Só ficaram de fora por questões políticas e não técnicas.

Mangueirão e Serra Dourada são estádios que necessitariam de reformas e não de demolição para se adequarem.

Goiânia e Belém gastariam muito menos que Natal, Manaus e Cuiabá.

Ao mesmo tempo, Ricardo Teixeira decide por duas cidades e estádios, que não terão os rios de dinheiro dos investimentos públicos para 2014.

Na Copa América 2015, Serra Dourada e Mangueirão estarão defasados.

E pelo jeito os estádios de Cuiabá, Natal e Manaus se transformarão em elefantes brancos mais rápido do que imaginava.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Enderson Moreira é o novo técnico do Goiás

Enderson Alves Moreira é formado em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais, tem 40 anos, iniciou a carreira no futebol como preparador físico do América Mineiro em 1995, ascendendo a treinador da categoria de base no ano seguinte. Após passagem pelo Atlético Mineiro, comandou o Cruzeiro que foi campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2007.

Treinando as categorias de base do Ipatinga em 2008, estreou na equipe profissional do clube nas últimas sete partidas da equipe no Campeonato Brasileiro de Futebol de 2008, quando esta foi rebaixada para a Série B.

Voltou a trabalhar em equipes de base do América Mineiro, Atlético Paranaense e o Inter B, onde esteve em algumas partidas do Gaúchão 2011.

Em 21 março de 2011 acertou com o Fluminense como auxiliar técnico pemanente, assumindo o comando do elenco principal três dias depois na partida contra o América do México pela Copa Libertadores da América de 2011. Dirigiu interinamente a equipe em treze oportunidades até a chegada do técnico titular Abel Braga.

Títulos

América-MG - Campeão da Copa São Paulo de Futebol Jr. - 1996

Cruzeiro - Campeão da Copa São Paulo de Futebol Jr. - 2007 e Campeão Brasileiro Sub-20 - 2007

Internacional - Campeão Copa Brasil Sub-23 - 2010

A evolução das dívidas do Goiás

O Blog do jornalista Cleuber Carlos vem apresentando uma série de denúncias. Todos os fatos documentados demonstram que a administração Hailé/Ediminho Pinheiro devastou o Goiás também fora de campo.

O rombo começo na administração de Pedro Goulart, no biênio 2007/2008. No primeiro ano de Pedro, onde o clube, na verdade, era administrado do Ediminho Pinheiro, fechou 2007 com superávit de R$ 7.851.1384,00, esse foi o ano em que Wellinton foi vendido por 21 milhões.

Em 2008 o Goiás terminou o ano com um déficit de R$ 19.744.460,00.

Em 2009 o déficit foi de R$ 19.328.697,00  que somado a dívida  de 2008, acumulou um rombo no caixa de R$ 40.899.916,00.

Em 2010 o Goiás iniciou o ano devendo  R$ 40.899.916,00 e terminou com R$ 50.536.650,00.

RECORDE DE GASTO NO FUTEBOL

Em 2006 ainda administrado por Raimundo Queiroz, o Goiás disputou libertadores e gastou no departamento de futebol R$ 20.312.00,00  Em 2007 gastou no mesmo departamento R$ 22. 156.511.00 em 2008 aumentou o gasto no departamento de futebol  R$ 33.640.941,00  em 2009 gastou a assombrosa quantia de R$ 42.017.605.00 e finalmente em 2010, ano que o clube foi rebaixado para série B, já sob o comando total de Hailé Pinheiro, gastou no departamento de futebol R$ 29.798.941,00.


Mais denuncias: http://cleubercarlos.blogspot.com/

FUTURO

Não há mais nenhum argumento que justifique a presença da família Pinheiro no Goiás.

Tenho a informação de que Hailé está pagando boa parte dessas dívidas para deixar o Clube no final do ano. Esse é o motivo da falta de investimento no time esse ano. O ditador esmeraldino tinha a esperança que o time subisse apenas com o nome.

Boa parte dessas dívidas serão pagas com o dinheiro da TV antecipado de 2012.

Ou seja, o próximo presidente pode pegar um time sem receita de TV e na Série C.







Tocantinópolis fará um novo "cai-cai"

A polêmica envolvendo a partida entre Anapolina e Tocantinópolis pela última partida da primeira fase do Grupo A5 da Série D promete render ainda mais.

Na clara intenção de manter a classificação do Itumbiara, a "carta na manga" do time tocantinense será a de alegar que não tem mais time. Mesmo tendo o Sub-18, em atividade, onde muitos participaram da Série D, com vários inscritos no BID.

Outros jogadores mais experientes continuam na cidade e com contrato em vigor. Se quiser jogar dá pra jogar.

Na prática será um novo "cai-cai".

A solicitação para não cumprir a pena será remetida ainda nesta quarta-feira ao STJD.

Uma resposta negativa fará com que o Tocantinópolis fique entre a "cruz e a espada". Ou dá um WO, correndo o risco de ser suspenso dois anos ou vai para o jogo.

Um W.O. daria também a classificação ao Itumbiara, o resultado da partida seria de 3 a 0, o que seria insuficiente para a Anapolina passar à próxima fase.

O jogo anulado foi um caso claro de manipulação de resultado, o mínimo de justiça será jogar denovo.

Que os dirigentes do Tocantinópolis sejam iluminados com a consciência da honestidade.

O mal não pode vencer.

Relembrando:



STJD anula o jogo Anapolina x Tocantinópolis

O Jogo do cai-cai, entre Anapolina e Tocantinópolis, foi anulado. A equipe Tocantinense, apenas multado, não conseguiu provar que seus jogadores realmente se machucaram.

A CBF será intimada a marcar uma nova partida. Se vencer por diferença de 4 gols a Anapolina se classificará.

A decisão do julgamento foi a mais justa possível. O Itumbiara, mesmo culpado, foi absolvido e deixa de ser parte interessada. Ele não poderá pedir um novo julgamento e correr o risco de ser punido em segunda instância.

O Tocantinópolis, se fosse suspenso, não poderia jogar novamente e Rubra seria prejudicada. Se recorrer o time tocantinense corre risco de ser eliminado no pleno STJD. Se não comparecer ao jogo pode se estrepar ainda mais.

A não ser que tenham uma "carta na manga". Pelo que vi a justiça foi feita.

RESULTADO FINAL DO JULGAMENTO:

POR UNANIMIDADE DE VOTOS, ABSOLVER O CLUBE ITUMBIARA/GO, POR INFRAÇÃO AOS ARTIGOS 242 e 243,§2º, AMBOS DO CBJD; MULTAR EM R$ 7 MIL O CLUBE ANAPOLINA/GO, POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 206 DO CBJD; ABSOLVER O CLUBE TOCANTINÓPOLIS/TO, POR INFRAÇÃO AOS ARTIGOS 203 E 206; MULTAR EM R$ 10 MIL POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 205 DO CBJD ; ABSOLVER O ATLETA GUSTAVO, DO TOCANTINÓPOLIS/TO, POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 258 §2º do CBJD ; SUSPENDER 180 DIAS AO ATLETA FUZOÊ, DO TOCANTINÓPOLIS/TO, POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 254-A §3º DO CBJD; SUSPENDER POR UM JOGO O ATLETA CHINA, DO TOCANTINÓPOLIS/TO, POR INFRAÇÃO AOS ARTIGO 250 E SUSPENDER POR QUATRO JOGOS NO ARTIGO 243-F §1º; ABSOLVER O AUXILIAR TÉCNICO VALDEMAR PEREIRA, DO TOCANTINÓPOLIS/TO, POR INFRAÇÃO AOS ARTIGOS 258-B E 258, AMBOS DO CBJD ; NÃO HÁ DENÚNCIA COM RELAÇÃO AO ATLETA SANTOS, DO TOCANTINÓPOLIS/TO, POR INFRAÇÃO AO ARTIGO 250 DO CBJD ; POR MAIORIA DE VOTOS, PUNIR EM 12 JOGOS E MULTA DE R$ 5 MIL O ATLETA RENATINHO, DO TOCANTINÓPOLIS/TO, DESCLASSIFICANDO DO ARTIGO 258 §2º I PARA O ARTIGO 243-A, AMBOS DO CBJD. ALÉM DISTO, HAVERÁ A ANULAÇÃO DA PARTIDA ENTRE ANAPOLINA/GO E TOCANTINÓPOLIS/TO.
            

Julgamento de Fortaleza X CRB termina em pizza

Foram quase cinco horas de julgamento no Centro do Rio de Janeiro, onde fica o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). E a primeira batalha – outra ainda está por vir – foi vencida pelo Fortaleza, que briga com o Campinense para permanecer na Série C do Campeonato Brasileiro. Em decisão unânime, os auditores da Segunda Comissão Disciplinar decidiram absolver o Fortaleza, rechaçando a possibilidade de remarcar o jogo contra o CRB. Dessa forma, o Fortaleza segue na Série C e o clube paraibano rebaixado.

A derrota do Campinense em primeira instância deverá ser apenas o “primeiro tempo” desta guerra nos tribunais, já que deverá haver um recurso ao Pleno, em segunda instância, podendo esta decisão ainda ser revertida. O clube da Paraíba tem até o fim desta semana para protocolar o recurso no STJD.

A Segunda Comissão Disciplinar ainda decidiu multar os dois clubes em R$ 20 mil por atraso para o retorno para o segundo tempo. Ainda multou o Fortaleza em mais R$ 5 mil por conta de uma garrafa arremessada no gramado do Presidente Vargas. O árbitro Gutemberg de Paula Fonseca foi absolvido. Paulo Rodrigues, do CRB, foi punido com um jogo de suspensão. Goleiro Cristiano, também do CRB, foi punido por dois jogos de gancho. E Maizena, também do CRB, acabou absolvido.

Goiás e Vila Nova: O risco de rebaixamento


Qual situação é a mais complicada?

Quem corre mais risco de rebaixamento?

O Vila vem jogando melhor, mas tem dois pontos a menos e um jogo a mais fora de casa.

O Goiás tem dois pontos a mais, mas é o segundo pior time do returno, com apenas dois pontos.

A disputa será ponto a ponto. A possibilidade dos dois caírem existe.

Pelas projeções atuais serão necessários 45 ou 46 pontos. 46 é mais seguro.

O Goiás precisa de cinco vitórias e um empate, o Vila de seis vitórias para escapar do rebaixamento.

Nos próximos quatro jogos o Vila enfrentará concorrentes diretos.

Nos próximos seis jogos o Goiás enfrentará times que têm chances de subir.

O Vila tem mostrado um futebol mais convincente, mas não ganha as partidas.

O Goiás está pior a cada jogo que passa.

Se não regirem a tempo, o Clássico do dia 5 de novembro, poderá ser uma prévia de um confronto de terceira divisão.

Matematicamente não é tão complicado. Técnicamente o rebaixamento está próximo.

Analiso que, pelo futebol que os dois times vem jogando, o Vila tem um pouquinho mais de chances de escapar. A tendência matemática é para os dois caírem.

Pelos confrontos dos concorrentes, tirando Duque de Caxias e  Salgueiro, virtualmente rebaixados, o São Caetano está na mesma situação dos goianos. A sequência do Azulão é terrível.

Faltam teoricamente duas "vagas" para a Série C.

O Icasa deve escapar. Tem jogos mais fáceis em casa e costuma complicar quando joga fora.

Teoricamente imagino que o São Caetano dificilmente escapará.

Não estou colocando na conta, por enquanto, o Guarani e o ABC, que precisam de quatro vitórias em 12 jogos. O Bugre melhorou muito no returno. O ABC é que pode entrar nessa lista em breve.

E vocês o que pensam?

Jogos restantes:

Icasa, 15º colocado com 32 pontos:
            
Jogos em casa            
Vila Nova-GO
Barueri
Duque de Caxias
ABC
Salgueiro
Portuguesa
  
Jogos fora de casa
ASA           
Náutico      
Criciúma 
Bragantino 
Guarani       
Goiás

Goiás, 16º colocado com 30 pontos:

Jogos em casa
Ponte Preta
Criciúma
Americana
Duque de Caxias
Vila Nova
São Caetano
Icasa

Jogos fora de casa
Boa Esporte    
Vitória      
Sport 
Bragantino     
Guarani

São Caetano, 17º colocado com 29 pontos:

Jogos em casa
Portuguesa             
Vila Nova-GO
ABC
Guarani
Náutico
Criciúma   

Jogos fora de casa            
Sport
ASA      
Barueri 
Paraná      
Goiás 
Vitória
            

Vila Nova, 18º colocado com 28 pontos:

Jogos em casa
Guarani      
Paraná             
Barueri             
Goiás             
Portuguesa             
Sport

Jogos fora de casa            
Icasa    
São Caetano              
Náutico              
Salgueiro                  
Duque de Caxias                  
Americana      

Vila Nova só empata em casa

Vila Nova e ASA ficaram no empate em 1 a 1, na noite desta terça-feira, em Goiânia, pela 26ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Mesmo após sair na frente, o Vila Nova não conseguiu segurar a vantagem, e permitiu a igualdade no placar.

O Vila Nova mostrou uma disposição diferente, jogou melhor na maior parte do jogo, perdeu gols e tomou o castigo no final.

O gol do Vila só saiu aos 18 minutos do segundo tempo, Luis Fernando, que entrara no lugar de Ricardinho, no intervalo, iniciou a jogada, que terminou com Victor Ferraz. O ala direito bateu, e abriu o marcador para o Tigrão.

Luis Fernando preferiu não comemorar. Fez gestos para a torcida. Uma atitude infantil e impensada.

Logo depois Wando perdeu um gol feito. O Vila dominava com facilidade.

Quando tudo já parecia definido, após um erro infantil da defesa, Reinaldo Alagoano invadiu a área e tocou na saída de Michel Alves, empatando o jogo, e calando o Serra Dourada.

Com o resultado, o Vila Nova fica com 28 pontos ganhos, ainda na zona de rebaixamento, na 18ª posição. O ASA, soma agora 34, e vive situação um pouco mais tranqüila, ocupando 12ª colocação.

O Vila Nova, para escapar do rebaixamento, precisa agora de cinco vitórias e dois empates.

Jogos restantes:

Vila Nova x Guarani
Icasa x    Vila Nova
São Caetano x Vila Nova
Vila Nova x Paraná
Náutico    x Vila Nova
Vila Nova x Grêmio Barueri
Salgueiro x Vila Nova
Vila Nova x Goiás
Duque de Caxias x Vila Nova
Vila Nova x Portuguesa
Americana x Vila Nova
Vila Nova x Sport

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Goiás perde e técnico pede pra sair

Ademir pediu pra sair
Se aproximando, a passos largos, da faixa do rebaixamento, o Goiás chegou nesta terça-feira a 14ª derrota na Série B. A Portuguesa bateu o Verdão, por 3 a 0, no Estádio do Canindé, em São Paulo.

O zagueiro Rogério, o meia Henrique e o lateral Marcelo Cordeiro marcaram os gols da Lusa.

O primeiro tempo do Goiás foi razoável, conseguiu marcar bem até aos 47 minutos quando tomou o primeiro gol.

No segundo tempo, a Portuguesa jogou com inteligência, fez o segundo e o terceiro gol. Poderia até ter feito mais se não tivesse respeitado tanto o Goiás.

Com a vitória sobre o Goiás, a Portuguesa vai a 53 pontos, abre dez pontos para o quinto colocado Sport. Já o Goiás vê o fantasma do rebaixamento se aproximar. A equipe tem agora 30 pontos, está em 16º lugar e a um ponto do São Caetano, a primeira equipe na zona do rebaixamento.

Ao final da partida o técnico Adhemir Fonseca anunciou que pediu demissão. Ressaltou que o presidente Hailé Pinheiro e diretor Marcelo Segurado tentaran fazer o técnico rever a decisão.

Depois do ex-técnico veio a declaração de Marcelo Segurado. Coitado.

O rapaz, que é gente boa, virou escudo do Hailé, que sempre "some" na hora ruim. Marcelo disse que o Goiás tomou a decisão de demitir o técnico: "Nós chegamos à conclusão que o Adhemir não conseguiu e resolvemos tomar a decisão."

Ora, bolas! O cara foi demitido ou pediu pra sair?

A receber essa pergunta, Marcelo gaguejou, não desmentiu o técnico nem confirmou o que disse.

Patético.

Lógico que ele pediu pra sair.

O despreparo dos dirigentes do Goiás é irritante, nunca vi tanta gente imcompetente em um time só.

Pelo tanto que são amadores o Goiás deve terminar o campeonato com Wladimir Araújo e Niltinho Fúria

O Goiás precisa de cinco vitórias para escapar do rebaixamento.

Próximos jogos:

Boa x Goiás
Goiás x  Ponte Preta
Goiás x  Criciúma
Vitória x Goiás
Goiás x Americana
Sport x Goiás
Goiás x Duque de Caxias
Vila Nova x Goiás
Goiás x São Caetano
Bragantino x Goiás
Goiás x Icasa
Guarani x Goiás

Vila tem decisão no Serra Dourada

Hoje o Vila Nova entra em campo com a chance de sair da zona de rebaixamento. Para isso, será necessário vencer o ASA, no Serra Dourada, às 20h30, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O Tigre é o 17º colocado, com 27 pontos, enquanto o ASA é o 13º, com 33 pontos.

Esse será o jogo chave.

O técnico Leonardo Goiano não poderá contar com Vitor Rossini e Jorge Henrique, ambos suspensos pelo terceiro cartão amarelo, além de Jairo e Augusto,  contundidos. Mesmo assim, o esquema continua sendo o de três zagueiros e os escolhidos para entrar na equipe são Gabriel, Davi Ceará (improvisado na esquerda), Geovane e Ricardinho, os dois no meio-campo.

Pelo lado alagoano da partida, o técnico Vica não terá o lateral-esquerdo Chiquinho Baiano, suspenso. Ele deve ser substituído por Gilberto Matuto, ex-Anapolina. Por outro lado, o zagueiro Toninho retorna e vai ocupar a vaga de Di Fabio.

O ASA conta com o retorno do zagueiro Toninho, que cumpriu suspensão automática. Não para por aí, o técnico Vica também conta com Gilberto Matuto, Luciano Totó, Maurinho, Gustavo e Vitinha. O lateral esquerdo, Chiquinho, que já defendeu o Atlético, está suspenso e desfalca a equipe.

Ficha técnica
VILA NOVA X ASA

Local: Serra Dourada, em Goiânia. Data: 27/09/2011. Horário: 20h30
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Auxiliares: Heronildo Freitas da Silva (PA) e Edilson Frasão Pereira (TO)

VILA NOVA: Michel Alves; Henrique, Ben-Hur e Gabriel; Victor Ferraz, Geovane, Ricardinho, David e Davi Ceará; Jô e Leandro Cearense. Técnico; Leonardo Souza.

ASA: Gilson; André Nunes, Toninho e Leandro Cardoso; Sérgio Bueno, Jorginho, Francismar, Marielson e Gilberto Matuto; Gustavo e Alexsandro. Técnico: Vica.

Goiás, desfalcado, enfrenta o líder da Série B

Netinho fica no banco hoje
Portuguesa e Goiás se enfrentam nesta terça-feira, as 20h30, no Estádio do Canindé, em São Paulo.

Será um jogo de extremos, a Lusa faz uma campanha de campeã, o Goiás, antes entre os favoritos, o time já jogou a toalha e admitiu que a briga agora é para não cair.

No Goiás, para a partida contra o líder, as novidadesão a estreia do volante Thiago Henrique, que subiu recentemente do time sub-20, e , a escalação do atacante Max Pardalzinho como titular. O ala Oziel retorna a equipe em lugar de Gerson. Douglas será deslocado para a esquerda. O atacante Felipe Amorim volta de suspensão.

O meia Netinho, recém contratado, de 27 anos, sem sequer ter treinado, vindo do America Mineiro, ficará no banco de reservas.

Na Portuguesa, além do apoio das arquibancadas, o técnico Jorginho poderá contar com o retorno de Ananias e Ferdinando, que cumpriram suspensão na rodada passada. O primeiro deve formar dupla de ataque com Edno, enquanto o segundo compõe o meio-campo ao lado de Guilherme e Marco Antônio. Por outro lado, o meia Boquita levou o terceiro amarelo e fica fora.

FICHA TÉCNICA
PORTUGUESA X GOIÁS

Local: Canindé, em São Paulo. Data: 27/09/2011. Horário 20h30
Árbitros: Célio Amorim (SC). Assistentes: Nadine Schram Câmara Bastos (SC) e Eberval Lodetti (CBF-SC)

PORTUGUESA: Weverton; Luís Ricardo, Rogério, Mateus e Marcelo Cordeiro; Ferdinando, Guilherme, Marco Antonio e Henrique; Ananias e Edno. Técnico: Jorginho.

GOIÁS: Harlei, Ernando, Rafael Toloi, Marcão; Oziel, Marcinho Guerreiro, Thiago Henrique, Felipe Amorim e Douglas; Max Pardalzinho e Iarley. Técnico: Ademir Fonseca.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Felipe Amorim é convocado pela Seleção Brasileira. Confira a lista

A Seleção Brasileira que vai representar o país na competição masculina de futebol no Pan-Americano de Guadalajara está convocada. Nesta segunda-feira, o técnico Ney Franco divulgou a lista com 18 jogadores. O Brasil vai em busca da medalha de ouro com uma equipe Sub-20.

A delegação se apresenta no dia 4 de outubro para iniciar o período de treinamentos na Granja Comary, em Teresópolis. No dia 12, o Brasil segue para o México. A estreia na competição será contra a Argentina em 19 de outubro. Em seguida, o adversário será Cuba, no dia 21, e na última rodada do Grupo B, a partida será contra a Costa Rica, em 23 de outubro.

México, Equador, Uruguai e Guatemala formam o Grupo A.

Entre os convocados está o atacante Felipe Amorim do Goiás. Mesmo sem viver um bom momento ele foi convocado pelo técnico Ney Franco.

Será que Ney Franco está assistindo a Série B?

O formato do torneio de futebol do Pan-Americano é simples: dois grupos de quatro equipes. Os dois melhores em cada chave se classificam para as semifinais, que estão marcadas para o dia 26. No dia 28 acontece a final da competição.

Confira a lista de convocados do Brasil que tem cinco remanescentes do grupo campeão mundial Sub-20 deste ano, e ainda um jogador que disputou o Mundial Sub-17 do México em junho:

Goleiros:
Cesar - Flamengo
Douglas Pires - Cruzeiro

Zagueiros:
Bruno Uvini - São Paulo
Frauches - Flamengo
Romario - Internacional

Laterais:
Henrique Miranda (lateral-esquerdo) - São Paulo
Madson (lateral-direito) - Bahia

Meias:
Cidinho - Botafogo
Djair - Coritiba
Felipe Anderson - Santos
Lucas Patinho - Fluminense
Lucas Zen - Botafogo
Misael - Grêmio

Atacantes:
Felipe Amorim - Goiás
Henrique - São Paulo
Leandro - Grêmio
Rafael - Bahia
Sebá - Cruzeiro

Atlético/GO 1 x 1 Palmeiras: Análise do jogo.

Hélio e Felipão
Não gostei da atuação do Atlético contra o Palmeiras na noite deste domingo, no Serra Dourada. Pelas circustâncias, pelo fato de ter jogado quase todo o segundo tempo com dois jogadores menos, o empate por 1 a 1, tem, na teoria, para o Atlético, um sabor de vitória.

Digo "na teoria", por que na prática não foi.

No primeiro tempo o Dragão foi amplamente dominado pelo Palmeiras. 1 a 0 foi pouco.

No final da primeira etapa, por expulsão, o Atlético perdeu o zagueiro Anderson. Ele deu um ponta-pé no atacabnte Fernandão, na entrada da área, e, como já tinha cartão amarelo, acabou recebendo o vermelho. Uma irresponsabilidade do jogador.

A segunda expulsão, no início do segundo tempo, Vitor Junior sofreu uma falta, reclamou muito da arbitragem, de forma acintosa. Ele recebeu o cartão amarelo, continuou reclamando e acabou expulso. Outra atitude ridícula.

O mais curioso veio em seguida. Mesmo com dois jogadores a mais em campo, o Palmeiras parou de jogar, tocava a bola de lado. Do banco Luiz Felipe Scolari esbravejava com o time.

Apesar da desvantagem numérica, o Atlético-GO, que não tinha nada a haver com isso, conseguia equilibrar o confronto, empatou e quase virou o jogo.

O atacante Kléber reclamou do esquema de jogo do time. E Felipão declarou: “Não tinha nem o pau da barraca para chutar. Se você colocar para mim... Eu já perdi de 6 a 0, já perdi campeonato. Mas 11 contra 9, 1 a 0.... E ainda poderia perder o jogo. Acho que foi a maior vergonha da minha vida. Pode ser que eu sinta essa vergonha, não sei se os jogadores sentem”, disparou.

Em resumo, o Dragão não jogou bem, teve duas expulsões irresponsáveis e só empatou porque o os jogadores do Palmeiras deixaram.

STJD pode eliminar o Itumbiara

Vem aí nesta terça-feira, dia 27 de setembro,o julgamento da "presepada" do jogo de Anápolis. A sessão da Segunda Comissão Disciplinar, começará às 17 horas. Além da eliminação, o Itumbiara, o clube goiano pode levar multas pesadas. O  Tocantinópolis, acusado de promover um “cai-cai” que fez o jogo terminar antes do tempo regulamentar, na prática só sofreria com multas. Apesar dos artigos a que responderá prevêem perda de pontos em favor do adversário, o time de Tocantins de fato já havia perdido o jogo.

Para relembrar:



Denúncias:

Itumbiara Esporte Clube: artigos 242 e 243 § 2º, ambos do CBJD.
- Artigo 242 = Dar ou prometer vantagem indevida a membro de entidade desportiva, dirigente, técnico, atleta ou qualquer pessoa natural mencionada no art. 1º, § 1º, VI, para que, de qualquer modo, influencie o resultado de partida.Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil reais e eliminação.

- Artigo 243 § 2º = Atuar, deliberadamente, de modo prejudicial à equipe que defende. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil. O autor da promessa ou da vantagem será punido com pena de eliminação, além de multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Associação Atlética Anapolina: artigo 206 do CBJD.
- Artigo 206 = Dar causa ao atraso do início da realização de partida ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida. Pena: multa de R$ 100 até R$ 1 mil por minuto.

Tocantinópolis Esporte Clube: artigos 203, 205 e 206, todos do CBJD.
- Artigo 203 = Deixar de disputar, sem justa causa, partida ou dar causa à sua não realização ou à sua suspensão. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil, e perda dos pontos em disputa a favor do adversário.

- Artigo 205 = Impedir o prosseguimento de partida que estiver disputando, por insuficiência numérica intencional de seus atletas ou por qualquer outra forma. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil e perda dos pontos em disputa a favor do adversário, na forma do regulamento.

- Artigo 206 = Dar causa ao atraso do início da realização de partida ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida. Pena: multa de R$ 100 até R$ 1 mil por minuto.

Federação Goiana de Futebol: artigos 206 e 191 III, ambos do CBJD.
- Artigo 206 = Dar causa ao atraso do início da realização de partida ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida. Pena: multa de R$ 100 até R$ 1 mil por minuto atrasado.

- Artigo 191 III = Deixar de cumprir, ou dificultar o cumprimento: de regulamento, geral ou especial, de competição.Pena: multa de R$ 100 a 100 mil.

Confira as denúncias aos jogadores:
Gustavo, do Tocantinópolis: artigo 258 §2º I do CBJD.
- Artigo 258 §2º I = Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código. Constituem exemplos de atitudes contrárias à disciplina ou à ética desportiva, para os fins deste artigo, sem prejuízo de outros: desistir de disputar partida, depois de iniciada, por abandono, simulação de contusão, ou tentar impedir, por qualquer meio, o seu prosseguimento. Pena: suspensão de uma a seis partidas.

Evaldo, atacante do Tocantinópolis: artigo 254-A §3º do CBJD.
- Artigo 254-A §3º = Praticar agressão física durante a partida. Se a ação for praticada contra árbitros, assistentes ou demais membros de equipe de arbitragem, a pena mínima será de suspensão por 180 dias.

China, meia do Tocantinópolis: artigos 250 e 243-F §1º, ambos do CBJD.
- Artigo 250 = Praticar ato desleal ou hostil durante a partida. Pena: suspensão de uma a três partidas.

- Artigo 243-F §1º = Ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto. Pena: multa de R$ 100 a R$ 100 mil e suspensão de quatro a seis partidas.

Valdemar Pereira da Costa, auxiliar técnico do Tocantinópolis: artigos 258-B e 258, ambos do CBJD.
- Artigo 258 = Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código. Pena: suspensão de uma a seis partidas.

- Artigo 258-B = Invadir local destinado à equipe de arbitragem, ou o local da partida, durante sua realização, inclusive no intervalo regulamentar. Pena: suspensão de uma a três partidas.

Santos, goleiro do Tocantinópolis: artigo 250 do CBJD.
- Artigo 250 = Praticar ato desleal ou hostil durante a partida. Pena: suspensão de uma a três partidas.

Renatinho, lateral do Tocantinópolis: artigo 258 §2º I do CBJD.
- Artigo 258 §2º I = Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva não tipificada pelas demais regras deste Código. Constituem exemplos de atitudes contrárias à disciplina ou à ética desportiva, para os fins deste artigo, sem prejuízo de outros: desistir de disputar partida, depois de iniciada, por abandono, simulação de contusão, ou tentar impedir, por qualquer meio, o seu prosseguimento. Pena: suspensão de uma a seis partidas.

domingo, 25 de setembro de 2011

Hoje tem Dragão X Palmeiras

Hoje é dia de Série A. Dia de Serra Dourada. Dia de torcedor do Dragão ir para o Estádio, apoiar o time que vive um momento único e importante.

Atlético-GO e Palmeiras, esse é o jogo, ás 18 horas, no Estádio Serra Dourada, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

O retrospecto geral registra sete partidas vantagem do Dragão, com quatro vitórias contra três do Palmeiras. Três jogos pelo Campeonato Brasileiro, dois pela Copa do Brasil e dois amistosos.

O Atlético-GO que empatou com o Vasco fora de casa, ocupa 12ª posição com 34 pontos. O time goiano está na faixa da Copa Sul-Americana e a seis pontos do G5.

Com 38 pontos, o Palmeiras necessita de um novo triunfo para voltar a brigar pela vaga na Copa Libertadores da América de 2012.  Para recuperar a boa fase, o Palmeiras ostenta novamente de forma isolada a melhor defesa do Brasileirão, com apenas 24 gols sofridos.

O técnico Hélio dos Anjos tem desfalques para a partida, pois o meia Bida, o melhor meia do time, recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão. Assim, Joilson pode ganhar uma oportunidade na formação titular.

O zagueiro Gilson sofreu uma contusão no joelho e virou dúvida, podendo ser substituído por Leonardo na partida no Serra Dourada.

Para a partida deste domingo, Felipão não poderá contar com o volante Chico, que cumprirá suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo. Assim, João Vitor pode ganhar uma chance no setor. Já o goleiro Marcos segue fora do time para ser poupado, dando sua vaga a Deola.

O treinador ainda manifestou interesse em promover a estreia de Pedro Carmona, mas o meia deve iniciar o confronto no banco de reservas. O atacante Maikon Leite, por sua vez, disputa posição com Tinga.

Palpite: Dragão.

FICHA TÉCNIA
ATLÉTICO-GO X PALMEIRAS

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia. Data: 25/09/2011
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (AL)
Assistentes: Marco Antônio Martins (SC) e Carlos Titara da Rocha (AL)

ATLÉTICO-GO: Márcio; Rafael Cruz, Anderson, Gilson (Leonardo) e Thiago Feltri; Agenor, Pituca, Joilson e Vitor Júnior; Juninho e Anselmo. Técnico: Hélio dos Anjos

PALMEIRAS: Deola; Márcio Araújo, Maurício Ramos, Henrique e Gabriel Silva; João Vitor, Marcos Assunção e Tinga (Maikon Leite); Luan, Kleber e Fernandão. Técnico: Luiz Felipe Scolari