sábado, 8 de outubro de 2011

Vila perde para o Azulão em 4 minutos

A série C está mais próxima para o Vila Nova, jogando na noite desta sexta-feira, no estádio Anacleto Campanella, o time colorado perdeu para o São Caetano por 3 a 0, os gols foram marcados no segundo tempo, Nunes duas vezes e Geovanne.

O Azulão deixou, momentaneamente, a zona do rebaixamento da Série B, em 36 pontos, o time paulista subiu para a 15ª posição. Já o Vila Nova continua na 18ª posição, com 29 pontos.

O Tigrão continua precisando de cinco vitórias e um empate, em nove jogos, para escapar da degola.

O Vila manteve quase todo o jogo equilibrado, mas acabou vacilando e permitiu os três gols do Azulão em 4 minutos.

O São Caetano abriu o placar aos 29 minutos do segundo tempo, o Azulão trocou passes como quis e Nunes, sem marcação, só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol.

Dois minutos depois, foi a vez de Geovanne passar pela marcação do Vila, finalizar com categoria e vencer Luis Cetin.

Aos 33 minutos, após bela jogada de Ailton, Nunes teve toda a tranquilidade para dominar a bola na pequena área e finalizar na saída de Cetin.

A sáida do zagueiro Ben Hur, por contusão, antes dos gols, e, a entrada de Augusto, deixou a zaga perdidinha.

No próximo dia 15, sábado, pela 30.ª rodada, o São Caetano vai enfrentar o ASA, em Arapiraca. O Via Nova vai tentar a reabilitação em casa diante do Paraná. O zagueiro Gabriel e o volante Adilson, serão os desfalques do Vila Nova, os dois levaram o terceiro cartão amarelo.

O Vila Nova está abandonado pela New Ville, se a grana de dois meses de salários atrasados não aparecer, o time não terá nenhuma chance de reaigir.

FICHA TÉCNICA
SÃO CAETANO 3 X 0 VILA NOVA

Estádio: Anacleto Campanella, em São Caetano. Data: 07/10/2011. Horário: 20h30
Árbitro: Lúcio José Silva de Araújo (BA)
Assistentes: Belmiro da Silva (BA) e Raimundo Carneiro de Oliveira (BA)
Renda: R$ 2.570,00. Público: 387 pagantes
Gols: Nunes 30'2T, Geovanne 32'2T e Nunes 34'2T(São Caetano)

SÃO CAETANO: Luiz, Artur, Eli Sabiá, Preto Costa e Bruno Recife; Augusto Recife, Ricardo Conceição (Ailton), Souza e Kléber (Révson); Ricardo Xavier (Geovanne) e Nunes. Técnico: Márcio Araújo.

VILA NOVA: Luis Cetin; Henrique, Ben-Hur (Augusto) e Gabriel (Túlio Souza); Jonh Lennon, Adilson, Vitor Rossini, David e Jorge Henrique; Wando e Leandro Cearense (Roni ). Técnico: Leonardo Souza.

Goiás bate o Criciúma e respira na Série B

Em jogo válido pela 29ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o Goiás venceu o Criciúma por 1 a 0, no Serra Dourada. O único gol da partida foi marcado pelo meia Marcelo Costa, aos 32 minutos do primeiro tempo.

Debaixo de forte chuva, o time comandado por Enderson Moreira foi superior em todos os momentos da partida e agora soma 36 pontos na competição e ocupa a 14ª posição. O Criciúma é o oitavo colocado com 41 pontos.

Agora o verdão precisa de três vitórias em nove jogos.

A sensação de alívio e os 5 mil reais de premiação, pagos para cada jogador, foram muito comemorados pelo time.

Na próxima rodada, o Goiás viaja até Salvador e enfrenta o Vitória, no Barradão. O duelo será no sábado, às 16h20. Já o Criciúma, recebe o Salgueiro no Heriberto Hülse, na sexta-feira, às 20h30.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 1 X 0 CRICIÚMA

Estádio: Serra Dourada, Goiânia (GO). Data: 07/10/2011. Horário: 20h30
Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP)
Assistentes: Adnilson da Costa Pinheiro e Fabrício Porfírio de Moura
Gol: Marcelo Costa 32'/1ºT
Renda: R$ 19.035,00
Público: 3.248 pagantes

GOIÁS: Pedro Henrique; Douglas, Rafael Toloi, Valmir Lucas e Gérson (Leandro) ; Marcinho Guerreiro, Thiago Mendes, Marcelo Costa (Diniz) e Netinho; Iarley e Guto (Hugo). Técnico: Enderson Moreira.

CRICIÚMA: Andrey; Fábio Santana (Marcel), Rogélio, Nirley e João Victor; Henik, Matheus, Pirão (Doriva) e Guilherme Finkler; Nilson (Éder) e Schwenck. Técnico: Márcio Goiano

Previsões da 28ª rodada e Cartola escalado

Previsões da 28ª rodada:

Sábado

América-MG x Atlético-MG - Atlético
Botafogo-RJ x Bahia-BA - Botafogo
Coritiba-PR x Grêmio-RS - Coritiba

Domingo

Flamengo-RJ x Fluminense-RJ - Fluminense
Internacional-RS x Vasco da Gama-RJ - Internacional
Santos-SP x Palmeiras-SP - Santos
Corinthians-SP x Atlético-GO - Corinthians
Ceará-CE x Figueirense-SC - Ceará
Avaí-SC x Atlético-PR - Avaí

Cartola escalado:

UCG TV vai a campo com: Renan, Triguinho, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Carlos Cesar; Marcos Assunção, Danilo e Elkeson; Rafael Sobis, Borges e Willian. Técnico: Caio Júnior.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Hailé promove "Happy Hour" com conselheiros

Hailé Pinheiro, o "homem-forte" do Goiás, convocou nesta quinta-feira os sócios e conselheiros para um "Happy Hour".

Para entender melhor: Happy hour (em português: hora feliz) é o nome dado à comemoração informal feita, geralmente por colegas de trabalho, após a execução de alguma tarefa.

Nem preciso me alongar muito para definir essa atitude.

"Sem noção" já define tudo.

Uma confraternização à 50 metros da concentração? na vespéra de um jogo decisivo? Pára tudo gente!

Aproximadamente 40 corajosos foram à tal confraternização.

Sobrou cerveja e churrasco.

Haílé, ao ser indagado sobre a reunião do "Reage Goiás", que teve 133 pessoas na segunda-feira, disse que é um direito dos sócios tentar fazer uma assembléia para recuperar o direito de votar.

Mas a frase que chamou mais a atenção na fala do presidente foi: - Se no São Paulo, apenas 250 conselheiros votam, porque no Goiás "qualquer um" deve votar? Disse Hailé.

Na minha opinião, com essa estarrecedora auto-confiança, com as suas atitudes, Hailé encoraja, mais e mais, a cada dia, uma revolução no Goiás.

Agora é aguardar os próximos capítulos.

Os motivos da crise no Vila Nova

Sizenando chamou os jogadores de frouxos
O Vila Nova não tem um time tão ruim para estar nessa situação.

Alguma coisa aconteceu. Ou melhor, algumas coisas aconteceram.

O problema maior foi o de relacinamento entre os dirigentes da New Ville (empresa que terceirizou o futebol do Vila) e o grupo de jogadores.

Tudo começou no dia 26 de julho, após a derrota em Barueri, o presidente da New Ville Sport, Sizenando Ferro, chamou o time do Vila Nova de time de frouxos.

A coisa pegou tão mal, que depois desse fato, líderes do grupo solicitaram que o dirigente não frequentasse mais o vestiário do time.

O segundo ponto que enfraqueceu a New Ville, foi a saída de Omar Vasconcelos, um dos sócios da empresa. O motivo foram algumas atitudes tomadas à revelia por Daniel Reis, até então diretor de futebol.

Os jogadores sentiram a saída de Omar, que tinha muito prestígio no grupo.

Daniel também aumentou o clima de insegurança, propagando uma richa entre a diretoria do Vila e a empresa.

Segundo Geso Oliveira, presidente do Vila Nova, Daniel tirou fotos dele carregando caixas de suco do clube, espalhou anonimamente para imprensa, acusando-o de roubo.

Que grupo de jogadores teria tranquilidade diante de tanta baixaria?

E tem mais, a New Ville perdeu a moral quando Daniel Reis bancou o afastamento de três jogadores por indisciplina. Betinho, Jorge Henrique e Juninho foram dispensados pelo dirigente.

Mas havia mais um que poderia ser dispensado, mas este era um jogador empresariado pelo próprio Daniel.

O meia Paulo César, dispensado nesta quinta-feira, era outro ponto de discórdia. O PC, chamado dentro do Vila de "laranja podre", tinha problemas de relacionamento com jogadores e funcionários.

O atacante Roni se salva nessa bagunça, foi o cara que mais deu apoio à New Ville, treinadores, jogadores e diretoria, tentou apagar "incêndios" e pensou o tempo todo no Vila.

As saídas de Daniel Reis e PC ainda não resolvem os problemas, a New Ville, que ainda existe no comando de Sizenando Ferro, não está pagando os jogadores.

O clima é tenso, mas há quem tranquilize e diga que a casa estará em ordem até o dia 15.

Tomara.

Uma vitória contra o São Caetano pode mudar o rumo das coisas.

Obs.: Levo para o túmulo, o nome desse informante, que me revelou essas coisas.

Confirmado: Atlético/GO X Internacional será em Jataí

Já está confirmado, só falta a CBF colocar no seu site, no dia 30 de Outubro, o Atlético/GO enfrentará o Internacional no Estádio Arapucão, na cidade de Jataí, no interior goiano, a 327 km da capital, em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Estádio Municipal Nelson Antônio da Silva, o “Arapucão”, foi inaugurado no ano de 1994, possui a capacidade de 17.000 torcedores. Tem um gramado fantástico, boas acomodações e é considerado o melhor do interior de Goiás.

Por 500 mil reais, livre de despesas, a diretoria rubro-negra vendeu a renda da partida para um grupo de empresários do sudoeste goiano.

Financeiramente é excelente, técnicamente não. É no Serra Dourada que o time rubro-negro tem mais chances de vencer.

Como diz o ditado: "Cada um sabe onde o calo aperta".

A diretoria do Atlético também recebeu uma proposta para jogar em Brasília. A idéia não prosperou, a proposta não foi atraente. Ofereceram ao Atlético apenas a renda do jogo, além disso, a CBF não aceita transferir mandos de campo para fora do estado do clube mandante.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

New Ville "some" e deixa Vila em crise

O Vila Nova iniciou o ano inovando. O Conselho Deliberativo, por unanimidade, aprovou em dezembro de 2010, a terceirização do departamento de futebol para a empresa New Ville, comandada pelo ex-presidente Sizenando Ferro.

Antes do acerto dessa parceria, o interessado era o empresário Eduardo Barbosa, que teria o conhecido Jair Rabello como gerente.

A idéia, que fora exaustivamente negociada, era de que a empresa administraria o futebol do clube garantindo um orçamento mensal de 650 mil reais. 500 mil para o futebol e 150 mil para as despesas operacionais do clube.

A empresa teria direito à todas as fontes de receita do clube, em caso de lucro ganhariam, nos prejuízos completariam a despesa.

Em busca de aliados, na época, Jair Rabello procurou o apoio de Sizenando Ferro apresentando o projeto.

Sizenando gostou tanto que "tomou" a idéia.

No dia da reunião, onde o conselho decidiria ou não pela empresa de Eduardo Barbosa, foi apresentada a minuta de contrato, com cláusulas extremamente minuciosas. Uma delas desagradou Dudu. Sizenando se levantou na reunião, e, para a surpresa de todos, disse que aceitaria fazer um contrato com todas aquelas regras ali estabelecidas.

Sizenando Ferro então montou a New Ville, que tinha como sócios o empresário Omar Vasconcelos (conselheiro do Goiás), Ronnie Albert Soares (conselheiro do Vila) e o também empresário Daniel Reis.

Começaram animados, contrataram Hélio dos Anjos, anteciparam receitas do televisionamento do Campeonato Goiano e esperavam acertar com patrocinadores.

Aí o resto da história todos sabem. O que talvez as pessoas não tenham conhecimento foi que nos últimos dois meses a coisa começou a afundar.

Faltou dinheiro e na hora de colocarem a mão no bolso, nada.

A informação é de que os jogadores não recebem há dois meses, a reclamação é geral.

Omar, Daniel e Ronnie saíram da empresa, Sizenando viajou, o time está órfão.

Geso e Balzaqui, solicitados a ajudar, não sabem o que fazer.

O Conselho se reúne na segunda-feira para cobrar de Sizenando.

No contrato, que é de dois anos, existem multas para rescisão unilateral e para atraso de salário dos jogadores.

Outra cláusula é a de responsabilidade financeira em caso de rebaixamento.

É aguardar pra ver.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

São Paulo está de olho em Hélio dos Anjos

A notícia é do jornalista Ricardo Perrone, no seu blog no UOL:

"Hélio dos Anjos, rodado técnico do Atlético-GO, arranca suspiros no Morumbi. Ao mesmo tempo, ninguém no São Paulo morre de amores por Adilson Batista.

O trabalho dos dois é comparado. O que se ouve é que Hélio conseguiu dar um padrão de jogo a seu time e mantém uma campanha regular, com seguidas boas atuações. Enquanto isso, Adilson não é capaz de emplacar uma série de bons jogos.

Quem elogia o técnico do Atlético-GO sabe que uma eventual contratação dele pelo São Paulo causaria polêmica entre conselheiros e torcedores. A pressão seria grande. Mesmo assim, haverá defensores da ideia caso Adilson perca o emprego no final do ano."


Opinião:

Hélio dos Anjos faz um grande trabalho. Se mostra como um técnico de primeira divisão. É muito mais experiente que Adílson.

Não duvido da notícia e ele não deve ser julgado se for convidado e aceitar.

Melhor para o Atlético ter um técnico nessa condição, do que um que ninguém queira.

A visibilidade melhora e outros grandes treinadores, na esperança de trilharem a mesma trajetória, passam a olhar o time com outros olhos.

Faz parte.

Só não fica bem o Hélio discursar sobre isso, como fez no fim de semana ao expôr propostas de Goiás e Ceará. Fica parecendo auto-promoção.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Goiás vonta a vencer depois de oito jogos

Finalmente, depois de oito jogos, o Goiás voltou a vencer.

Na noite desta terça, o Verdão bateu a Ponte Preta, no Serra Dourada, por 2 a 1, e conseguiu se manter fora da zona de rebaixamento da Série B do Campeonato Brasileiro.

O Verdão abriu o placar com o Felipe Amorim no primeiro tempo.

Na etapa final sofreu empate com gol de João Paulo Silva e fez o gol da vitória, de falta, com o lateral-direito Douglas.

No jogo, o Goiás, se impôs como mandante e mereceu a vitória.

Ainda na primeira etapa o time perdeu o goleiro Harlei que, após uma queda, machucou o ombro. Pedro Henrique entrou e mesmo levando o gol de empate foi importante em outros lances.

Com o resultado, o Goiás permaneceu na 16ª colocação, com 33 pontos, mesmo número de pontos do São Caetano. Já a Ponte Preta, mesmo com a derrota, manteve a vice-liderança, com 49 pontos.

Ao Goiás agora restam dez jogos, sendo seis em casa, onde o time precisa de quatro vitórias.

O Goiás volta a campo já na próxima sexta-feira, às 20h30, contra o Criciúma, no Serra Dourada. A Ponte Preta, por sua vez, recebe o Sport, no sábado, às 16h20, no Moisés Lucarelli.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 2 X 1 PONTE PRETA

Local: Serra Dourada, Goiânia (GO)
Data: 04/10/2011
Horário: 20h30
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Assistentes: Albino Andrade Albert Júnior (PE) e Alcides Augusto de Lira Júnior (PE)
Renda: 7.600,00
Público: 1.276 pagantes
Gols: Felipe Amorim 19'/1ºT e Douglas 35’/2T (Goiás); João Paulo Silva 4'/2ºT (Ponte Preta)

GOIÁS: Harlei (Pedro Henrique); Douglas, Rafael Toloi, Valmir Lucas e Marcão; Marcinho Guerreiro (Thiaguinho), Thiago Mendes, Netinho e Marcelo Costa; Felipe Amorim e Guto (Hugo). Técnico: Enderson Moreira.

PONTE PRETA: Júlio César; Patric, Wescley, Leandro Silva e João Paulo; Mancuso, João Paulo Silva, Renato Cajá e Renatinho; Ricardinho (Gérson) e Ricardo Jesus. Treinador: Gilson Kleina.

Rumo à Série C: Vila perde para o Icasa

A Série C se aproxima cada vez mais para o Vila Nova. Na noite desta terça, o Tigrão perdeu para o Icasa por 1 a 0, no estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte.

O gol da vitória cearense foi marcado por Preto, aos 31 minutos do primeiro tempo.

A vitória coloca o Icasa na 14ª colocação, com 35 pontos. Já o Vila Nova se afunda na zona de rebaixamento, ocupando a 18ª posição com 29 pontos. O time cearense, concorrente direto, abre seis pontos do Vila.

Agora restam dez jogos. A previsão é de 45 pontos para escapar da série C. Ainda são necessários cinco vitórias e um empate para o Tigrão.

O placar poderia ter sido mais elástico no primeiro tempo, se não fosse por Michel Alves. O goleiro ainda defendeu um pênalti cobrado por Preto, que ele mesmo cometeu ao derrubar Osmar. O jogador do Vila ainda recebeu terceiro cartão amarelo e desfalca a equipe no próximo jogo, contra o São Caetano, fora de casa, em São Caetano do Sul.

Na etapa final o Vila jogou como nunca e perdeu gols como sempre. Fazendo jus ao segundo pior ataque do campeonato, Wando e Betinho desperdiçaram chances para empatar.

Só um milagre salvará o Vila.

Ficha Técnica
Icasa/CE 1 x 0 Vila Nova/GO

Local: Estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte/CE
Data: 04/10/2011
Horário: 20h30
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro/MG
Assistentes: Lorival Candido das Flores/RN e Clistenis Juny de Souza Alves/RN
Gol: Preto 31’/1T (Icasa)

ICASA: Marcelo Pitol; Ramon, Everaldo e Luis Henrique; Luiz Ricardo, Janílson, Júnior Xuxa, Guto e Diego Palhinha (André Turatto); João Sales (Marciano) e Preto. Técnico: Márcio Bittencourt

VILA NOVA: Michel Alves; Gabriel (Vitor Rossini), Ben-Hur e Henrique; John Lennon, Geovane, Paulo Cesar (Luis Fernando), Davi (Roni) e Jorge Henrique; Betinho e Wando. Técnico: Leonardo Souza

1ª Reunião do "Reage Goiás" foi um sucesso

Foto: esmeraldino.com
Mais de 130 sócios compareceram na reunião do movimento Reage Goiás.

O evento teve como pauta principal a convocação de uma Assembleia Geral, afim de novamente mudar o estatuto do Goiás Esporte Clube. Hailé Pinheiro, presidente do Goiás, em uma atitude de puro casuísmo, juntou os parentes e puxa-sacos em uma Assembléia e resolveu mudar o estatuto tirando o poder de voto dos sócios.

O ditador esmeraldino concedeu aomente aos Conselheiros o direito de votar para presidente do clube.

A administração do Goiás desde 2007 também foi discutida. A gestão Ediminho/Hailé vem destruindo o Goiás dentro e fora de campo. Além de um dívida de mais de 50 milhões de reais, o time corre o risco de cair para a 3ª divisão.

A insatisfação vem de todos lados, torcida, Conselheiros, sócios e até atuais diretores querem mudanças. Niguém aguenta mais os Pinheiros.

O Movimento precisa de aproximadamente 150 assinaturas de sócios adimplentes para convocação de uma Assembleia Geral para mudar o Estatuto. De acordo com os líderes do movimento no mínimo 200 serão colhidas.

Não tenho dúvida que essa Assembléia acontecerá. Os sócios voltarão a votar.

O Goiás é dos sócios, que representam uma enorme torcida, e não um brinquedo de lazer dos Pinheiros.

Torço para que surja um bom candidato. O melhor nome é de Raimundo Queiroz. Se não for, no mínimo, ele deve cuidar do futebol.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Tocantinópolis entra com recurso para não jogar contra a Anapolina

O Tocantinópolis entrou com recurso da decisão do julgamento realizado na última terça-feira e ele foi aprovado pelo Dr. Flávio Zveiter na tarde desta segunda-feira.

Repetindo: O Tocantinópolis foi absolvido! E recorreu! Pasmem os senhores!

Segundo o advogado, que na verdade deve ser o advogado do Itumbiara, houve um julgamento equivocado no parâmetro técnico do caso, já que a partida foi anulada, mas o clube não chegou a ser punido, o que seria uma conseqüência provável.

Ora bolas! Os jogadores foram punidos.

Agora, com o recurso aceito, um novo julgamento deverá ser marcado, provavelmente dentro de 15 dias, para uma decisão definitiva.

Com isso, a partida entre Anapolina e Tocantinópolis marcada para a próxima quarta-feira (5), no estádio Jonas Duarte, em Anápolis, ás 20h30, não irá acontecer.

O "Cai-cai" agora é jurídico. Com certeza bancado por alguém que tem muito interesse nesse caso.

Um viva a impunidade.

O mal por enquanto está vencendo.

Dragão arrasa o Botafogo

Felipe e Bida comemorando
Mostrando um futebol extremamente eficiente, o Atlético-GO derrotou o Botafogo por 2 a 0, na noite deste domingo, no estádio Serra Dourada.

Os donos da casa já começaram o jogo com força total, e abriram o placar no primeiro minuto e aos dez fizeram o segundo. Felipe fez os dois gols do time rubro-negro.

Cortês, Elkeson, Loco, o Dragão não deixou ninguém do Botafogo jogar. Foi um chocolate.

Só o goleiro Jefferson se destacou, com defesas, tirando uma bola de dentro do gol e contando com a sorte em duas bolas que bateram na trave.

Os cinco desfalques rubro-negros não interferiram contra a força máxima alvinegra.

A torcida do Dragão também fez uma festa bonita. Apoiou o tempo todo. Jogou com o time.

A vantagem do elenco do Atlético é essa, quem entra muitas vezes joga melhor do que quem sai.

Com o resultado, o Atlético-GO chegou aos 38 pontos e subiu para nona posição. Já o Botafogo não conseguiu se aproximar dos líderes, o time carioca termina a rodada, com 45 pontos e ocupando a quarta colocação.

Pela 28ª rodada, o Atlético-GO volta a campo no próximo domingo, contra o Corinthians, no Pacaembu, a partir das 18 horas. No sábado, o Botafogo recebe o Bahia, em São Januário, a partir das 18 horas.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO 2 X 0 BOTAFOGO

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO). Data: 02/10/2011. Horário: 18 horas
Árbitro: Alicio Pena Junior (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Janette Mara Arcanjo (MG)
Gols: Felipe 1'/1ºT e Felipe, 10'/1º (Atlético)
Renda: R$ 264.525,00. Público: 12.264 pagantes

ATLÉTICO-GO: Márcio (Roberto); Rafael Cruz, Paulo Henrique, Leonardo e Thiago Feltri; Pituca, Marino, Ernandes e Bida (Dodó); Felipe (Marcão) e Anselmo. Técnico: Hélio dos Anjos.

BOTAFOGO: Jefferson; Lucas, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Maicosuel (Felipe Menezes) e Elkeson (Caio); Herrera (Lucas Zen) e Loco Abreu. Técnico: Caio Junior.

domingo, 2 de outubro de 2011

O mais difícil do ano, Atlético/Go enfrenta o Botafogo

Foto: Site oficial do Dragão
Quem for ao Estádio Serra Dourada hoje presenciará um dos grandes jogos do Campeonato Brasileiro. O confronto entre Atlético/GO e Botafogo promete.

Na minha opinião será o jogo mais difícil do ano.

O adversário carioca é cheio de pontos fortes, no gol, na lateral esquerda, no meio e ataque.

O Atlético tem um time aguerrido que costuma se superar, dentro ou fora de casa, contra os times que estão nas primeiras posições.

Em relação ao empate com o Palmeiras, o Dragão deve ter cinco modificações para o jogo de hoje. Vítor Júnior, Anderson e Agenor cumprem suspensão. O zagueiro Gilson está machucado e o atacante Juninho é dúvida.

Paulo Henrique e Leonardo formarão a dupla de zaga atleticana. No meio de campo, Pituca será recuado para atuar mais fixo e centralizado. Ernandes cairá pela esquerda e Marino pela direita. Bida assumirá a criação das jogadas. Caso Juninho não atue, Felipe (foto) jogará ao lado de Anselmo no ataque.

O Botafogo terá força máxima.

Acredito na vitória do Dragão.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-GO X BOTAFOGO-RJ

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)
Data: 02 de outubro de 2011, domingo
Horário: 18h (de Brasília)
Árbitro: Alicio Pena Junior (MG)
Assistentes: Guilherme Camilo (MG) e Janet Arcanjo (MG)

BOTAFOGO: Jéfferson; Lucas, Antonio Carlos, Fábio Ferreira e Cortês; Marcelo Mattos, Renato, Elkeson e Maicosuel; Herrera e Loco Abreu.
Técnico: Caio Júnior

ATLÉTICO-GO: Márcio; Rafael Cruz, Leonardo, Paulo Henrique e Thiago Feltri; Pituca, Marino, Ernandes e Bida; Juninho (Felipe) e Anselmo.
Técnico: Hélio dos Anjos

Goiás perde para o Boa

Goiás, a maior decepção da Série B, quinze derrotas, oito jogos sem vitória, assim como o Duque de Caxias só dois pontos no 2º turno. O Verde, presidido por Hailé Pinheiro, segue disputando o pior campeonato de toda a sua história.

Em jogo válido pela 27ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o Goiás perdeu para o Boa por 1 a 0. Continua com 30 pontos na 16ª colocação.

O primeiro tempo foi equilibrado, o Goiás começou muito nervoso, dando espaços, fazendo muitas faltas e levando cartões amarelos. O Boa tinha mais posse de bola e pouca inspiração.

O segundo tempo foi mais movimentado, com as duas equipes buscando o ataque. No entanto, foi o Boa que abriu o placar: aos 36 minutos, após dividida com o goleiro Harlei, o atacante Jheimy fez o gol da vitória.

Na próxima rodada, o Goiás vai tentar novamente a recuperação, desta vez diante da vice-líder Ponte Preta, em Goiânia. Já o Boa Esporte viaja a Pernambuco para enfrentar o Salgueiro.

FICHA TÉCNICA:
BOA ESPORTE 1 X 0 GOIÁS

Local: Dilzon Melo, em Varginha (MG) Dataa: 01/10/2011, Horário: 20h30
Árbitro: Devarly Lira do Rosário
Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires e Luiz Muniz de Oliveira
GOL: Jheimy 36'/2ºT (Boa Esporte)

BOA ESPORTE: Luiz Fernando, Olívio, Thiago Carvalho, Carciano e Marinho Donizete; Claudinei, Jean Cléber (Higo), Ramon (Moisés) e Carlos Magno; Waldison (Leandro Diniz) e Jheimy. Técnico: Nedo Xavier

GOIÁS: Harlei, Oziel, Rafael Tolói, Ernando e Marcão; Marcinho Guerreiro, Thiago Mendes (Johnathan), Netinho (Marcelo Costa) e Felipe Amorim; Guto (Max Pardalzinho) e Iarley. Técnico: Enderson Moreira.