Páginas

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Rio Verde promete boa campanha no Goianão

Estádio Mozart Veloso do Carmo
O Rio Verde, campeão da segunda divisão de 2011, está levando a sério o seu retorno à elite do futebol goiano. O time já está praticamente pronto e treinando a alguns dias.

O Verde é um time antigo do futebol goiano, disputou várias vezes a primeira divisão. Mas as grandes campanhas foram na segundona onde conquistou cinco títulos (1969, 1982, 1989, 1993 e 2011).

O técnico é Betão Alcântara, que trabalhou em alguns times do interior de São Paulo e foi campeão da segunda divisão pela Jataiense em 2002. Betão foi jogador, era meio campista, atuou pelo Atlético-PR, Bragantino, Botafogo, Ferroviária, CSA Alagoas e no futebol mexicano e japonês.

A equipe manda seus jogos no estádio Mozart Veloso do Carmo, que tem capacidade para 8 mil pessoas.

O time tem jogadores experientes e pelo fato de terem começado a se preparar mais cedo a tendência é que comecem bem a competição.

Entre os mais conhecidos do time estão o meia Keninha, ex-Atlético e Santa Helena, o atacante Nonato, entre outros bem rodados no Goianão.

O lateral esquerdo Jorge Henrique, ex-Vila Nova, foi a contratação mais recente do Rio Verde que estreia no Campeonato Goiano no dia 22 de janeiro, em casa, contra o Atlético, ás 17 horas.

Jogadores contratados pelo Rio Verde:

Goleiros: Wagner Bueno, Renan, Rafael e Walber
Laterais: Marcelo Goiano, Jefferson Feijão e Jorge Henrique
Zagueiros: André Lima, William e Carlão
Volantes: Wilton Goiano, Geovani, Vina, Juninho e Márcio Senna
Meias: Felipe Gaúcho, Gabriel, Welber, Keninha e Railson
Atacantes: Moisés, Nonato, Danilo e Wesley Brasilia

Opinião: Deve fazer uma campanha regular, sem riscos de rebaixameto.


terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Túlio Maravilha reclama do Botafogo no twitter

Túlio Maravilha resolveu atacar a diretoria, reclamando de promessas não cumpridas em seu perfil no Twitter.

O jogador participou da campanha de reeleição do atual presidente Maurício Assumpção em novembro. Em contrapartida, segundo ele, havia a promessa de que ele seria contratado pelo time para chegar ao milésimo gol na carreira.

Túlio escreveu: "Todos vocês sabem o quanto desejei e planejei estar no Campeonato Carioca com o Botafogo. Ninguém sonha sozinho. Tive promessas, até mesmo da diretoria, que apoiei, vestindo a camisa, e acho que fiz uma boa somatória para a reeleição do presidente do Botafogo"

O Maravilha não parou por aí: "E as promessas não foram cumpridas,eu não sei porque?... Certamente pq ainda faltam 25 gols para o tão "sonhado" milésimo gol... A idade?... Ms e aí?!...Promessas são para serem Cumpridas..."

Aos 42 anos, o atacante disputou a Copa Rio pelo Bonsucesso no segundo semestre deste ano e marcou apenas dois gols. Segundo as contas de Túlio, ainda faltam 25 para chegar ao milésimo. Apesar da dificuldade, ele não admite desistir do seu objetivo principal nos últimos anos de sua carreira: "Faltam 25 Gols para o milésimo.Desistir NÃO,JAMAIS,...Eu só quero uma Oportunidade de fazer o milésimo Dignamente..."

Agora, caro internauta, vamos pensar, com calma. Faltam 25 gols para o Túlio, para chegar ao milésimo, ele precisaria estar em um nível de competição altamente satisfatório para cumprir essa meta em um ano.

Em tese, Túlio deveria ter uma temporada como teve o Loco Abreu, que fez 26 gols o ano inteiro pelo Botafogo. 

Só para lembrar, o Neymar, repito, o NEYMAR, fez 24 gols em 2011 pelo Santos.

Pode ter sido promessa, juramento ou qualquer outra coisa. O Botafogo não poderia jamais comprometer uma temporada inteira para homenagear o Túlio. Ele, por mais que mereça, não tem mais nível de competição. Essa é a realidade.

Túlio Maravilha tem uma carreira linda. Títulos e artilharias em grandes clubes e na Seleção. Será lembrado para sempre pelos seus gols, não importa que tenham sido 1000, 2000 ou 500. Não precisava pagar esse mico.

Morre campeão mundial pelo São Paulo

Campeão mundial pela equipe do São Paulo em 1992, o ex-jogador Marcos Antônio Cate Lemos Tozze, o Catê, morreu nesta terça-feira após sofrer um acidente de trânsito no município de Ipê, no Rio Grande do Sul.

O ex-jogador do time paulista conduzia um Fiat Uno que bateu de frente com um caminhão Scania, na altura do quilômetro 131 da rodovia ERS 122, em terrítório gaúcho.

O motorista do caminhão não sofreu ferimentos. As causas que levaram ao acidente ainda são desconhecidas, porém chovia no momento da batida entre os veículos.

Catê nasceu em Cruz Alta, interior do Rio Grande do Sul. Formou-se nas categorias de base do Guarany-RS, e do Grêmio, mas ganhou fama jogando pelo São Paulo entre os anos de 1991 e 1994, como um ponta-direita. Catê tinha 38 anos e treinava times da várzea do Rio Grande do Sul.

Além do São Paulo, Catê também jogou pelo Cruzeiro, Flamengo, Esportivo-RS e do Brusque-SC dentro do país. Já fora do Brasil, o campeão mundial atuou na Sampdoria, da Itália e no Universidad Católica, do Chile. No final da carreira Catê chegou a atuar pelo Anápolis.

Fotos raras - Bill no Dragão

Esse jogava muito, fazia gol demais. Jogou em vários times. Itumbiara, Goiânia, Vila Nova, Atlético, Vasco, Goiatuba e outros. Morreu em 2002 e deixou saudades.


Essa foto é de 1985, o Atlético foi campeão, Bill foi o artilheiro do campeonato com 24 gols, um deles na final contra o Goiás.

Times inesquecíveis - Goiás 1973

Esse foi o time do Goiás que participou pela primeira vez de um Campeonato Brasileiro da 1ª divisão:

Clique para ampliar

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Presidente do Atlético posta comentário polêmico no Twitter

O presidente do Atlético/GO postou essa frase no twitter.

É uma indireta muito direta ao Goiás. O time esmeraldino está contratando dois jogadores, o Henrique e o Davi, que estão saindo do Vila Nova através de ações trabalhistas.

Mas essa história vários lados.

O que é pior? Ser teoricamente antiético ou comprovadamente um mal pagador? O Vila não pode reclamar, se tivesse razão não perderia os atletas.

O outro lado é que a diretoria esmeraldina, que já reclamou muito de falta de ética do São Paulo, no caso André Dias, agora faz o mesmo com o Vila.

É a lei do mais forte.

Ah, sobre o Atlético. Eles não admitem, mas todos sabiam que o Hélio dos Anjos, enquanto estava no Vila, era pretendido pelo Atlético. Foram éticos?

São assuntos que dão "pano pra manga".

Na minha opinião esse negócio de ética no futebol é hipocrisia.

Goiás, Atlético e Vila são adversários que estão em um mercado concorrido. Onde está escrito que entre eles deve haver um "código de conduta"?

domingo, 25 de dezembro de 2011

Goiás contrata Henrique do Vila e anuncia mais reforços

O zagueiro Henrique, de 20 anos, revelado nas categorias de base do Vila Nova, é o mais novo reforço do Goiás. O jogador assinou contrato por três temporadas e se apresenta amanhã no clube.

O Jogador, atráves de liminar, conseguiu rescindir contrato com o Vila, alegando o não pagamento de FGTS desde o mês de Fevereiro.

O Departamento Jurídico do Vila Nova reconhece a ausência destes pagamentos, mas aposta em jusrisprudência de outros casos idênticos, onde a Justiça não permitiu rescisões indiretas por esse motivo.

O meia-atacante David, também saiu do Vila Nova por meio de ação trabalhista, deve ser anunciado oficialmente pelo Goiás nesta segunda-feira.

O jogador já passou por exames e assinou contrato por uma temporada, mas a diretoria alviverde diz que precisa resolver algumas questões antes de fazer a divulgação.

O caso de Davi é diferente. O Vila Nova fez o recolhimento do FGTS, mas a ação do jogador alega que o Clube atrasou recolhimentos durante o ano. Nesta situação, o jogador poderia atuar pelo Goiás e depois o Vila poderia perder na justiça.

Mais contratações

O meia Ricardo Goulart, de 20 anos, ex Internacional, e com vínculo contratual do Santo André/SP, chega por empréstimo, e deve ficar no time esmeraldino por um ano.

No Inter, Ricardo Goulart, foi inscrito na segunda fase da Libertadores 2011, com a camisa 20, no lugar de Alecsandro. Teve algumas chances com Falcão e também com Dorival Júnior, mas rendeu muito abaixo do esperado. Com o fim do empréstimo, retornou ao Santo André.

O Clube ainda apresentará nesta segunda-feira: O goleiro Édson, ex-Atlético/GO, e os meio-campistas Juliano e Marinho do Internacional.

Opinião

O zagueiro Henrique é uma aposta. O Goiás precisa de gente experiente na defesa.

O meia Davi é reforço. Um entendimento com o Vila Nova seria ideal para não correr riscos.

O Edson é bom goleiro, vai ajudar.

Em relação ao Ricardo Goulart, Juliano e Marinho, são todos jogadores novos, emprestados de outros times, incónitas, podem até ser úteis na temporada. Melhor seria dar oportunidade aos jogadores do clube do que revelar para outro time.