Páginas

domingo, 29 de janeiro de 2012

Falando sério sobre o Vila


A briga no clássico, entre as organizadas Esquadrão e Sangue Colorado, envergonha o torcedor de bem e de alguma maneira, mesmo que pequena, reflete na atuação do time em campo.

Torcedor tem que ajudar o time, foram muitas as vezes que o Vila venceu jogos empurrado pela massa. O fato de ontem foi constrangedor.

O Vila Nova não disputa classificação com o Goiás, Atlético e Itumbiara.

A briga do Vila é pela quarta vaga. A Anapolina é hoje o principal adversário do Vila, é para eles que não se pode perder.

A Série C deve ser a prioridade do Vila. O Goianão deve servir de preparação. Se classificar o que vier é lucro.

O Goiás é melhor que o Vila em tudo, tudo mesmo, por isso vence na maioria das vezes.

A rivalidade entre os dois times está na tradição e na grandeza das duas torcidas.

O Goiás tem 30 milhões de orçamento por ano.

O Vila, sempre à espera de um milagre, vive do dinheiro do bolso dos dirigentes, de alguns patrocinadores e do dinheiro do televisionamento do Campeonato Goiano.

Entrar em crise, depois de perder para o Goiás, é a maior besteira que o Vila Nova faz.

Nas crises caem técnicos, dirigentes e jogadores. Nesses erros sistemáticos o Vila teve nos últimos anos uma alta rotatividade em contratações e deu no que deu.

Torcedores, imprensa e conselheiros (principalmente os corneteiros), devem repensar a forma de cobrar os resultados do Vila.

O Vila deve ajustar o time com calma e planejamento de acordo com suas possibilidades.

2 comentários:

  1. Falou e disse, o grande vilanovense andré isac

    ResponderExcluir
  2. Num é so no VILA q a torcida briga entre si, grandes clubes do Brasil acontece isso tb!

    ResponderExcluir