Páginas

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

CBF muda comando da arbitragem. Árbitro goiano está presente.


O árbitro goianiense Antônio Pereira da Silva deixou a presidência da Comissão Estadual de Arbitragem da Federação Goiana de Futebol (FGF) para se tornar vice-presidente da Comissão Nacional de Arbitragem de Futebol da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). É a primeira vez que um árbitro goiano assume cargo de tamanho destaque e importância. A posse, realizada hoje no Rio de Janeiro, é motivo de alegria para a categoria, atletas e entidades esportivas ligadas ao futebol do estado de Goiás.

Antônio Pereira da Silva iniciou suas atividades como árbitro de futebol em 1982 e, até 2002, atuou em cerca de 1200 jogos. Pereirão ou Tonhão, como é conhecido pelos amigos, integrou quadro de profissionais da CBF por 15 anos e atuou em decisões importantes nos campeonatos estaduais e foi credenciado pela Fifa durante oito anos, atuando internacionalmente. No ano de 1996, Antônio Pereira participou de duas partidas das Olimpíadas de Atlanta, nos Estados Unidos.

Goiás aumenta a sua representatividade em diferentes postos do futebol brasileiro. Recentemente o advogado Miguel Cançado assumiu uma das cadeiras do tribunal pleno do STJD.

Mais mudanças:


O presidente José Maria Marin anunciou nesta quarta-feira mudanças na Comissão de Arbitragem da CBF.

Através da portaria n˚ 14/2012 (veja a portaria completa abaixo), nomeou Aristeu Leonardo Tavares presidente da Comissão, Antônio Pereira da Silva, vice-presidente, e Dionísio Roberto Domingos, secretário.

Aristeu Leonardo Tavares, que era Ouvidor de Arbitragem, substitui Sérgio Corrêa, que passa a chefiar o Departamento de Arbitragem criado a partir de hoje, conforme estabelecido na mesma portaria. Paulo Jorge Alves é o novo Ouvidor de Arbitragem.

- Procurar melhorar o nível da arbitragem é um compromisso de honra assumido no primeiro dia da minha administração. Essas mudanças têm o objetivo de continuar nessa busca, que tenho certeza vamos conseguir - disse José Maria Marin.

O presidente da Comissão de Arbitragem, Aristeu Leonardo Tavares, agradeceu a confiança do presidente Marin em nomeá-lo para um cargo que considera difícil, mas honroso.

- Não tenha dúvida, presidente, que o trabalho que está sendo desenvolvido na arbitragem vai render bons frutos. Vamos começar com dois objetivos, que são minimizar o erro e apresentar novos árbitros - disse Aristeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário