Páginas

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Poucos esportistas se ele elegeram

Wahington, o mais votado de Caxias do Sul

A maioria dos candidatos do mundo da bola não se deu bem na eleição.

Confira.


Eleitos:
Washington Coração Valente (ex-atacante de Flu e Atlético-PR): eleito vereador em Caxias do Sul-RS. Teve 8005 votos pelo PDT.
Marco Aurélio Cunha (ex-superintendente de futebol do São Paulo): reeleito vereador em São Paulo. Teve 40.130 votos pelo PSD.
Tupãzinho (ex-atacante do Corinthians): eleito vereador em Tupã-SP. Teve 908 votos pelo PSB.
Paulo Rink (ex-atacante do Atlético-PR): eleito vereador em Curitiba. Teve 5625 votos pelo PPS.
Vandick (ex-atacante do Paysandu): reeleito vereador em Belém. Teve 9742 votos pelo PP.
Tarciso (ex-meia do Grêmio): eleito vereador em Porto Alegre. 5.231 votos pelo PSD.
Aurélio Miguel (ex-Judoca): reeleito vereador em São Paulo. 32.520 votos pelo PR.
João Derly (ex-Judoca): eleito vereador em Porto Alegre . Teve com 14.038 votos pelo PC do B.

Perderam:
Ademir da Guia (ex-meia do Palmeiras): não se elegeu vereador em São Paulo. 14.345 pelo PR
Gonçalves (ex-zagueiro do Botafogo): não se elegeu vereador no Rio.  4842 pelo DEM.
Velloso (ex-goleiro do Palmeiras): não se elegeu vereador em Araras-SP. 211 votos pelo PDT.
Roger (ex-goleiro de Flamengo e São Paulo): não se elegeu prefeito de Cantagalo-RJ, teve 2112 votos pelo PCdoB.
Dinei (ex-atacante do Corinthians): não se elegeu vereador em São Paulo. 9.243 votos pelo PDT.
Marcelinho Carioca (ex-atacante do Corinthians): não se elegeu vereador em São Paulo. 9.729 votos pelo PSB.
Joaquim Grava (médico do Corinthians): era vice do candidato a prefeito de São Paulo Paulinho da Força, que não foi para o segundo turno.
Patricia Amorim (presidente do Flamengo): não se reelegeu vereadora no Rio. 11.687 pelo PMDB.
Andrade (ex-jogador e ex-técnico do Flamengo): não se elegeu vereador no Rio. Teve 16.609 votos pelo PSDB.
Marcos Braz (ex-vice de futebol do Flamengo): não se elegeu vereador no Rio. Teve 2268 votos pelo PSB.
Fábio Noronha (ex-goleiro de Fla e Flu): não se elegeu vereador em Teófilo Otoni-MG. 94 votos pelo PTB.
Dinho (ex-volante do Grêmio): não se elegeu vereador em Porto Alegre. Teve 3.613 votos pelo DEM.
Ricardo Pinto (ex-goleiro de Fluminense e Atlético-PR): não se elegeu vereador em Curitiba. 1.303 pelo PSC.
Fabiano (ex-atacante do Internacional): não se elegeu vereador em Porto Alegre. Teve 2.424 pelo PCdoB.
Mazaropi (ex-goleiro do Grêmio): não se elegeu vereador em Sapucaia do Sul-RS. 994 votos pelo PMDB.
Carlos Miguel (ex-meia do Grêmio): não se elegeu vereador em Cachoeirinha-RS. Teve 350 votos pelo PMN.
Paulo Roberto Prestes (ex-lateral-esquerdo do Atlético-MG): não se elegeu vereador em Belo Horizonte. Teve 1638 votos pelo PSC.
Carlos Germano (ex-goleiro do Vasco): não se elegeu vereador em Cachoeiras de Macacu-RJ. Teve 194 votos pelo PMDB.
Geso Oliveira (ex-presidente do Vila Nova) não se elegeu vereador em Goiânia. Teve 957 votos.
Robert (ex-jogador de Santos e Grêmio): Não se elegeu vereador em Santos. Teve 440 votos pelo PSB.
Adãozinho (ex-volante do Palmeiras): Não se elegeu vereador em Bragança Paulista. Teve 361 votos pelo PT do B.
Carlos Miguel (ex-meia de Grêmio e São Paulo): Não se elegeu vereador em Cachoeirinha-RS. Teve 350 votos pelo PMN.
Marcelo de Lima Henrique (árbitro de futebol): Não se elegeu vereador em Itabraí-RJ. Teve 226 votos pelo PV.
Ademilson (atacante do Tupi-MG): Não se elegeu vereador em Juiz de Fora-MG. Teve 127 votos pelo PRB.

3 comentários:

  1. Desportistas estão fracos?

    E o ENtulio, vereador de Goiânia?? renunciou para fazer mil gols e nem candidatou de novo???

    ResponderExcluir
  2. Graças a Deus né ... mostra que o povo está mais consciência política.
    Pra mim é um absurdo que não seja necessário mais preparação aos candidatos.
    Os caras vão legislar, administrar, etc ... Tinham que serem pessoas capacitadas da área de direito e administração pública.

    ResponderExcluir
  3. Andrade Ex-jogador e técnico do Flamengo,é lamentável que pessoa de bem e bom Carater excelente profissional que foi injustiçado discriminado e até humilhado não se eleja, mas por outro lado sair candidato por uma legenda PSDB que representa a elite escravagista conservadora que é inimiga dos negros afros descendentes contras as cotas raciais reparações e incentivos para nos um povo que foi e é a parte mais carente da historia do Brasil como diz o ditado Mandingo-Kimbundo( E querer vence para Deus , mas vestindo a camisa do diabo), mas os quase 17 mil votos mostra que ele é querido e por nos também da Taryk Al Jamahiriya. Afro-indigena brasileira da ONNQ ORGANIZAÇÃO NEGRA NACIONAL QUILOMBO 20/11/1970 – REQBRA Revolução Quilombolivariana do Brasil quilombonnq@bol.com.br

    ResponderExcluir