Páginas

sexta-feira, 29 de março de 2013

Números do Goianão após 14 rodadas


+ Jogos realizados: 70.

+ Gols marcados: 190.

+ Média de gols: 2,71 por partida.

+ Principais artilheiros: 1º Ricardo Jesus (Atlético) 10 gols. 2º Walter e Júnior Viçosa (Goiás) 7 gols. 3º Elcimar (Vila Nova), Raphael Luz (Aparecidense) e Nonato (Goianésia) 6 gols. 4º Alekito (Goianésia), Hyantony (Vila Nova), Washington (Aparecidense) e Rafael Grampola (Anápolis) 5 gols. 5º Evandro (Anápolis), Thiago Silvy (Rio Verde) e Amaral e Neto Baiano (Goiás), Sandro Lima (Grêmio Anápolis) 4 gols.

+ Gols contra: 1 – Caio (Atlético) à favor do (Crac).

+ Jogador com o maior número de Rodadas na artilharia principal: Júnior Viçosa (Goiás) 8 Rodadas.

+ Jogadores que marcaram o maior número de gols em 1 única partida: Hyantony (Vila Nova) no jogo Itumbiara 2x5 Vila Nova (8ª Rodada do 1º Turno), Walter (Goiás) na partida Goiás 7x0 Rio Verde (8ª Rodada do 1º Turno) e Sandro Lima (Grêmio Anápolis) no jogo Grêmio Anápolis 3x2 Aparecidense (4ª Rodada do 2º Turno) 3 gols.
 
+ Times que menos perderam: Goiás 1; Goianésia 2; Atlético 3.
 
+ Equipes que mais perderam: Crac e Itumbiara 9; Vila Nova 8.
 
+ Times que mais venceram: Goiás 11; Goianésia 8; Aparecidense 6.
 
+ Equipes que menos venceram: Itumbiara 2; Crac, Anápolis e Rio Verde 3.

+ Times que menos empataram: Vila Nova 1; Crac e Goiás 2.

+ Equipes que mais empataram: Anápolis e Rio Verde 6; Atlético 5.

+ Times que mais marcaram gols: Goiás 35; Aparecidense 23; Atlético 22.

+ Equipes que menos marcaram gols: Crac 10; Itumbiara 11; Rio Verde 15.

+ Times que menos sofreram gols: Goiás 6; Goianésia e Atlético 12.

+ Equipes que mais sofreram gols: Anápolis 27; Vila Nova e Itumbiara 26.

+ Total de resultados diferentes que aconteceram: 14.

+ Resultados que mais aconteceram: 1x0, 2x1 e 2x0 – 10 vezes; 1x1 – 9 vezes; 3x0 – 7 vezes.

+ Time com a maior sequência de vitórias consecutivas: Goiás (da 8ª à 11ª Rodadas) 4.

+ Equipe com a maior sequência de jogos consecutivos sem derrota: Goiás 11 (da 1ª à 11ª Rodadas) (9 vitórias e 2 empates).

+ Time com a maior sequência de derrotas consecutivas: Itumbiara 7 (da 8ª à 14ª Rodadas).

+ Equipes com a maior sequência de jogos consecutivos sem vitória: Crac (da 2ª à 10ª Rodadas) (1 empate e 8 derrotas) e Itumbiara (da 6ª à 14ª Rodadas) (2 empates e 7 derrotas) 9.

+ Total de expulsões: 29.

+ Equipes que tiveram jogador expulso: 9 = Anápolis (Bruno Lopes e Anderson, 2 vezes; Lusmar e Luciano Totó, 1 vez), Atlético (Jorginho e Ernandes), Itumbiara (João Vitor, 2 vezes; Leão e Fábio Paulista, 1 vez), Vila Nova (Magnum, Thiago Viana e Hyantony), Crac (Marquinhos, Tiago Soler, Kléber Goiano e Pantico), Aparecidense (Márcio Santos e Eduardo Arroz), Grêmio Anápolis (Welthon, Jaime, Nei e Christian), Rio Verde (Douglas Ozias e Leandrinho) e Goianésia (Nonato e Jeovânio).

+ Time que ainda não teve jogador expulso: Goiás.

+ Total de advertências com o cartão amarelo: 314.

+ Times com o menor número de advertências com o cartão amarelo: Goiás 15; Goianésia 26; Anápolis e Vila Nova 29.

+ Equipes com o maior número de advertências com o cartão amarelo: Atlético 41; Grêmio Anápolis 40; Rio Verde 36.

+ Times que ocuparam a liderança da 1ª Fase: 2 = Goiás (13 Rodadas); Goianésia (1 Rodada).

+ Equipes que figuraram na faixa de classificação à Fase Semifinal: 7 = Goiás, Goianésia e Aparecidense (14 Rodadas); Vila Nova (7 Rodadas); Atlético (4 Rodadas); Rio Verde (2 Rodadas); Grêmio Anápolis (1 Rodada).

+ Times que figuraram na faixa do rebaixamento: 5 = Crac (9 Rodadas); Itumbiara (8 Rodadas); Atlético (6 Rodadas); Grêmio Anápolis (4 Rodadas); Anápolis (1 Rodada).

+ Equipes que ocuparam a lanterna da 1ª Fase: 4 = Crac (7 Rodadas); Itumbiara (3 Rodadas); Atlético e Grêmio Anápolis (2 Rodadas).

+ Times que venceram fora de casa: 8 = Goiás e Goianésia 3; Vila Nova e Aparecidense 2; Anápolis, Itumbiara, Grêmio Anápolis e Atlético 1.

+ Equipes que perderam em casa: 7 = Itumbiara 4; Anápolis e Crac 3; Atlético, Grêmio Anápolis, Rio Verde e Vila Nova 1.

+ Goleadas aplicadas: 14 (Atlético 0x3 Anápolis – 2ª Rodada do 1º Turno; Goiás 3x0 Vila Nova – 5ª Rodada do 1º Turno; Itumbiara 2x5 Vila Nova e Goiás 7x0 Rio Verde – 8ª Rodada do 1º Turno; Aparecidense 3x0 Itumbiara, Atlético 3x0 Crac e Anápolis 0x4 Goiás – 9ª Rodada (Última) do 1º Turno; Atlético 4x0 Aparecidense – 1ª Rodada do 2º Turno; Goiás 3x0 Anápolis – 2ª Rodada do 2º Turno; Atlético 3x0 Grêmio Anápolis – 3ª Rodada do 2º Turno; Atlético 4x1 Vila Nova e Goiás 4x1 Goianésia – 4ª Rodada do 2º Turno e Aparecidense 5x0 Vila Nova e Goianésia 3x0 Anápolis – 5ª Rodada do 2º Turno).

+ Times que mais aplicaram goleada: Goiás 5; Atlético 4.

+ Equipes que mais sofreram goleada: Vila Nova e Anápolis 3; Itumbiara 2.

+ Pênaltis assinalados: 26 (22 convertidos; 4 desperdiçados).

+ Times que tiveram pênalti a favor: 9 = Vila Nova 5; Anápolis 4; Itumbiara, Aparecidense e Grêmio Anápolis 3; Atlético, Rio Verde, Goiás e Goianésia 2.

+ Equipes que cometeram pênalti: 9 = Anápolis 6; Goianésia e Vila Nova 4; Crac 3; Atlético, Grêmio Anápolis, Aparecidense e Itumbiara 2; Rio Verde 1.

+ Jogadores que marcaram gol de pênalti: Raphael Luz (Aparecidense) e Elcimar (Vila Nova) 3; Léo Maringá (Itumbiara), Ricardo Jesus (Atlético) e Nonato (Goianésia) 2; Jorge Henrique, Léo Dias e Rafael Grampola (Anápolis), Hyantony (Vila Nova), Finazzi (Itumbiara), Thiago Silvy e Agenor (Rio Verde), Walter e Neto Baiano (Goiás) e Sandro Lima (Grêmio Anápolis) 1.

+ Jogadores que desperdiçaram pênalti: Rafael Grampola (Anápolis), Thauan e Welthon (Grêmio Anápolis) e Henrique Dias (Vila Nova) 1.

+ Goleiros que defenderam pênalti: Pedro Henrique (Aparecidense), Flávio Mendes (Anápolis) e Márcio (Atlético) 1.

+ Total de árbitros que apitaram: 13.

+ Árbitros que mais apitaram: André Luiz Castro e Wílton Sampaio 9 jogos; Elmo Resende e Eduardo Tomaz 8 jogos.

+ Árbitros que mais advertiram com o cartão amarelo: Wílton Sampaio 45 cartões; André Luiz Castro 38 cartões; Eduardo Tomaz e Osimar Moreira 33 cartões.

+ Árbitros que mais expulsaram: Eduardo Tomaz 5 expulsões; Osimar Moreira, Roberto Giovanny e Wílton Sampaio 4 expulsões.

+ Árbitros que mais assinalaram pênalti: Elmo Resende 6 pênaltis assinalados; Wílton Sampaio 4 pênaltis assinalados; Cléber Vaz 3 pênaltis assinalados.

+ Total de assistentes que trabalharam: 22.

+ Assistentes que mais trabalharam: Fabrício Vilarinho e João Patrício 10 jogos; Bruno Pires e Cristhian Passos 9 jogos.

+ Total de quartos árbitros que trabalharam: 17.

+ Quartos árbitros que mais trabalharam: Valdir Gonçalves, Wesley Miranda, Waldomiro Jackson e Lúcio Freitas 6 jogos.

+ Goleiro menos vazado: Harlei (Goiás) = média de 0,38 por partida, 5 gols sofridos em 13 partidas realizadas.

+ Goleiro mais vazado: Rafael (Rio Verde) = média de 2,00 por partida, 20 gols sofridos em 10 jogos realizados.

+ Times que trocaram de técnico: 7 = Atlético (após a 5ª Rodada do 1º Turno, saiu Jairo Lima, 5 jogos, aproveitamento de 20,00%, entrou Chico Santos (interino), 1 jogo, aproveitamento de 33,33%, entrou Waldemar Lemos); Rio Verde (após a 6ª Rodada do 1º Turno, saiu Mauro Fernandes, 6 jogos, aproveitamento de 38,88%, entrou Jairo Lima, 3 jogos, aproveitamento de 33,33%, entrou Carmino Colombini); Crac (após a 6ª Rodada do 1º Turno, saiu Wanderlei Paiva, 6 jogos, aproveitamento de 16,66%, entrou Arturzinho, 3 jogos, aproveitamento de 11,11%, entrou Hemerson Maria); Itumbiara (após a 8ª Rodada do 1º Turno, saiu Zé Roberto, 8 jogos, aproveitamento de 37,50%, entrou Nedo Xavier, 6 jogos, aproveitamente de 0,00%, entrou Robélio Schneiger); Anápolis (após a 9ª Rodada (Última) do 1º Turno, saiu Wladimir Araújo, 9 jogos, aproveitamento de 29,62%, entrou Nei da Mata); Aparecidense (após a 9ª Rodada (Última) do 1º Turno, saiu Carmino Colombini, 9 jogos, aproveitamento de 51,85%, entrou Wladimir Araújo) e Vila Nova (após a 4ª Rodada do 2º Turno, saiu Dario Pereyra, 13 jogos, aproveitamento de 41,02%, entrou Hermógenes Neto).

+ Total de jogadores que participaram do Campeonato: 314.

+ Times que mais utilizaram jogadores: Crac 43; Itumbiara 37; Rio Verde 35.

+ Equipes que menos utilizaram jogadores: Goianésia 24; Atlético 27; Goiás, Aparecidense e Grêmio Anápolis 28.

+ Total de público pagante da 5ª Rodada do 2º Turno da 1ª Fase: 23.669.

+ Média de público pagante da 5ª Rodada do 2º Turno da 1ª Fase: 4.733.

+ Total de público pagante do Campeonato: 252.686.

+ Média de público pagante do Campeonato: 3.609 (- 32,07% em relação a 2012).

+ Total arrecadado bruto da 5ª Rodada do 2º Turno da 1ª Fase: R$ 339.909,50.

+ Média de renda da 5ª Rodada do 2º Turno da 1ª Fase: R$ 67.981,90.

+ Total de renda bruta do Campeonato: R$ 3.682.503,00.

+ Média de renda do Campeonato: R$ 52.607,18 (- 31,90% em relação a 2012).

+ Maior público pagante: 15.392 no jogo Goiás 3x0 Vila Nova, no sábado, dia 2 de fevereiro no Estádio Serra Dourada em Goiânia.

+ Menor público pagante: 35 no jogo Grêmio Anápolis 2x1 Rio Verde, na quarta-feira, dia 6 de fevereiro no Estádio Jonas Duarte em Anápolis.

+ Maior renda: R$ 195.970,00 no jogo Itumbiara 2x3 Aparecidense, no domingo, dia 17 de março no Estádio JK em Itumbiara.

+ Menor renda: R$ 590,00 no jogo Grêmio Anápolis 2x1 Rio Verde, na quarta-feira, dia 6 de fevereiro no Estádio Jonas Duarte em Anápolis.

Fonte: Roberto Sampaio, Coordenador Técnico da FGF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário