Páginas

sábado, 6 de abril de 2013

Análise do clássico. Goiás 2 x 2 Atlético

De onde assisti o jogo

Gostei do clássico. Goiás e Atlético fizeram um grande jogo neste sábado.

Os primeiros minutos foram de pouca movimentação. Logo o Atlético começou a gostar do jogo. Aos 10 minutos abriu o placar com Pipico.

O rubro-negro colocou o Goiás na roda. O time esmeraldino não conseguia marcar e nem sair da marcação. O time que já não tinha Walter, via Neto Baiano isolado entre Gilson e Giaretta que davam segurança à zaga atleticana. João Paulo era o articulador das jogadas, ditava o ritmo do time inclusive quase marcando um gol olímpico. A boa atuação mereceu um belíssimo gol marcado aos 42 minutos. Dragão 2 a 0.

No segundo tempo o Goiás voltou sem Davi e com Eduardo Sasha. Alteração acertada. Davi não tinha nem suado o uniforme. Sasha, rapaz sempre contestado, ajudou bastante. Na lateral direita, Vítor chamou a responsabilidade e o jogo mudou. O Atlético recuou e deixou espaços no meio e principalmente do lado esquerdo da sua defesa. Aos 8 minutos Vítor cruzou, Gílson tentou tirar e fez contra. Aos 16, Ramon cruzou para Renan Oliveira empatar de cabeça. 2 a 2.

Depois disso caiu um temporal e as duas equipes não conseguiram mais tocar a bola com qualidade e o jogo terminou empatado.

Depois da partida chego às seguintes conclusões:

O resultado foi justo. Foi melhor para o Goiás e ruim para o Atlético que agora tem que torcer contra o Goianésia para pegar a segunda posição. Por outro lado o Atlético pode se sentir aliviado, a chuva chegou no melhor momento do Goiás no jogo.

O goleiro Márcio não fez falta.

O Goiás é dependente do futebol do atacante Walter, o time sentiu a ausência dele.

Robston, Ernandes e Dodó precisam jogar bem os dois tempos. Marcaram pouco no segundo tempo e deixaram a zaga exposta.

Eduardo Sasha não é tão ruim como pintam.

Se Atlético e Goiás forem para a final será difícil apontar um favorito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário