Páginas

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Adson derruba mais um técnico no Atlético

Definitivamente o Atlético não tem muita paciência com técnicos. Recentemente então as trocas estão sendo mais intensas.

Em 2011 o time teve três técnicos e ainda Jairo como interino.

No ano passado foram cinco trocas de técnico.

2013 começou com Jairo Araújo que depois foi substituído por Waldemar Lemos.

Vem aí o terceiro técnico do ano. Antes do final do ano vai ter mais uma troca.

A média de permanência de treinador no Atlético está em torno de três meses.

O interessante é que quase todos os técnicos caem da mesma forma e com o mesmo discurso.

“O Waldemar Lemos é muito respeitado aqui, mas optamos por mudar a filosofia, o time está sem encaixe, estamos buscando melhorar sempre” foi o que disse o Adson Batista. As mesmas justificativas podem se aplicar às outras trocas. O mesmo discurso batido.

Outra coisa que espanta é que as trocas de técnicos são planejadas com antecedência. Alguém solta o boato que o técnico está caindo e a notícia vira realidade. Já aconteceu o mesmo com Renê Simões, PC Gusmão, Artur Neto e outros.

Troca constante de treinadores é normal em times pouco estruturados e de verão. Não poderia ser assim no Atlético.

O clube tem estrutura e jogadores com contratos longos. Esse entra e sai de treinadores não se justifica.

Isso é uma falha da direção do futebol. A administração Adson Batista, competente em vários aspectos, é falha nesse ponto.

Adson superprotege os jogadores e cobra muito mais dos técnicos que passam pelo Dragão.

Mimando os atletas, o diretor de futebol tira dos jogadores a responsabilidade dos resultados ruins. Aliado à isso ele também se "tira o dele da reta".

Quando o resultado não vem, ele culpa o técnico, a arbitragem, a Federação, a CBF.

Adson deveria ser questionado e cobrado pelos dirigentes. Mas os comandantes do Atlético parece que são reféns dele. Tudo sempre está certo, entra e sai, contrata e dispensa, salários e multas para quatro treinadores por ano.

E fica tudo por isso mesmo.

Diretor remunerado e jogadores acima do bem e do mal que já se uniram até para detonar o presidente.

E a diretoria virando do avesso para bancar isso tudo.

Isso não parece ser certo.

2 comentários:

  1. Texto perfeito!

    Esta é a realidade do Dragão a muito tempo!

    ResponderExcluir
  2. É essa a realidade da decadência deste time. Essa fase que vc falou que é boa do atlético, foi quando tinha patrocínio da Delta, Mauricio Sampaio e da linknet. Na minha opinião, esse Adson só foi ""bom"" nessa época citada. Esse camarada(wadson) só vive de papo e desculpinhas... Depois disso o que fez??
    O time não tem torcida, e ruim agora, com sintomas de saudosismo, estão tentando voltar os mesmos jogadores daquela época,como se isso fosse resolver.. o que faz falta ai é a Delta e a linknet..

    Quanto a treinador, é aquela piada.. tem um círculo de treinadores que são sempre os mesmos, (artur,pc, agora tem o valdemar na lista também.. e ai vai a coisa.)
    Só perder uma ou duas partidas, vem o próximo da lista.. e ai segue.. como se o time fosse bom e a diretoria também fosse boa.. somente o técnico é que é ruim..

    ResponderExcluir