Páginas

sexta-feira, 5 de julho de 2013

A dura vida de prata da casa no Vila Nova

Ser prata da casa não é fácil, principalmente no Vila Nova.

Não é à toa que o time ganha títulos nas categorias de base e depois dificilmente consegue revelar jogadores.

O atacante Marco Aurélio, que é de fora, está machucado, para o seu lugar a opção é Gustavo (que agora é chamado de Gustavinho).

Pois é, mas o técnico Márcio Bittencourt cogita escalar o meia Thiago Marím, que é de fora, improvisado no ataque. O Vila enfrentará o Mogi Mirim neste sábado no interior paulista.

A tendência maior é mesmo para que Gustavo seja titular.

Mas ao invés de depositar confiança no jogador, o treinador fez questão de colocar que ele não está à altura para ser titular do time. Disse claramente que Marco Aurélio não tem substituto, que Gustavinho é um garoto que ainda vai crescer.

Tudo bem que Marco Aurélio é bom jogador, mas esse tipo de declaração inibe quem está entrando e soa como desculpa antecipada por algum insucesso.

Gustavo foi um dos pratas da casa que ajudou a salvar o Vila Nova do rebaixamento no Goianão deste ano, marcou inclusive um dos gols naquela "decisão" contra o Rio Verde.

Fica provado que jogador revelado no Vila só serve para as horas de apuro, onde os boleiros não estão mais lá para salvar o time.

Que Gustavo faça o técnico "morder a língua".

Nenhum comentário:

Postar um comentário