Páginas

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Os motivos da ausência de Goiás na Copa Verde

A CBF vai promover entre 19 de janeiro e 16 de fevereiro a Copa Verde, torneio em formato mata-mata com 16 clubes das regiões Norte, Centro-Oeste e do Espírito Santo. A competição vai ocupar oito datas e dará ao campeão uma vaga na Copa Sul-Americana de 2015.

São três clubes do Pará ( Paysandu, Remo e Paragominas ), dois do Amazonas (Nacional e Princesa do Solimões ), um de Rondônia (Vilhena ), um de Roraima ( Náutico ), um do Amapá ( Oratório ), dois do Mato Grosso (Cuiabá e Mixto ), um do Mato Grosso do Sul (Cene ), um de Tocantins (Interporto), um do Espírito Santo (Desportiva), dois do Distrito Federal ( Brasília e Brasiliense ) e um do Acre ( Plácido de Castro ).

A ideia do torneio, parecida com a da Copa Nordeste, era reunir apenas clubes da região Norte (por isso o nome Copa Verde em alusão à Floresta Amazônica), mas ampliou-se o torneio para o Centro-Oeste e o Espírito Santo.

O Estado de Goiás é o único que ficará fora do torneio. A decisão foi anunciada na quarta-feira (9), pelo presidente da Federação Goiana de Futebol (FGF), André Pitta.

De acordo com o dirigente, a FGF abriu mão das vagas na competição para ter um calendário mais amplo no Campeonato Goiano. O diretor de futebol do Atlético, Adson Batista, e o presidente do Goiás, João Bosco Luz, concordaram com a decisão. O presidente do Vila Nova, Joás Abrantes, disse que não foi consultado pela entidade.

O Ministério do Esporte e a TV Esporte Interativo, que vai transmitir o torneio, vão dividir os custos do torneio.

Os confrontos serão definidos pelo ranking da CBF em uma reunião no fim do mês de outubro na sede da entidade.

Opinião:

Decisão acertada. A CBF pagará as despesas de viagem e o Ministério dos Esportes vai bancar as despesas de transmissão do Esporte Interativo.

Não haverá nenhum centavo de cota de televisão.

O Goiás, que nem precisa fazer muito esforço para classificar para a Sul-Americana, não demonstrou muito interesse na competição e o Atlético não quer nem pensar nisso. Essas seriam as duas equipes com vaga no torneio, o campeão e o vice do Goianão 2013. O Vila Nova, 5º colocado, não foi consultado por que não teria vaga.

A Federação agiu certo.

A competição não seria atrativa para o público, iria desgastar jogadores com viagens e tirar oito datas do Goianão que tem cotas de televisionamento da TV Anhanguera. Com menos jogos transmitidos, o dinheiro iria diminuir.

Se fosse para participar de um torneio com times mais expressivos, talvez fosse mais interessante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário