Páginas

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Fica João Bosco

O campeonato está em andamento e o assunto de eleições no Goiás está borbulhando nos bastidores.

A gestão João Bosco Luz é extremamente vitoriosa.

Sem endividar o clube, com um time bem montado e planejado, foram conquistados dois campeonatos goianos, a Série B de 2012 e o time vive um dos melhores anos de sua história. Talvez até seja o melhor de todos. Na mesma temporada o Goiás conseguiu ir muito bem em todas as competições.

Mas alguém poderá dizer que ele não faz as coisas sozinho. Verdade, e aí está uma das virtudes do presidente, distribuindo tarefas e ouvindo os pares de diretoria, desse modo ele faz uma grande administração. Faz o seu papel com competência, dentro e fora de campo.

Eu tenho a opinião que a continuidade dele na presidência é tão fundamental ao Goiás como a permanência do atacante Walter e do técnico Enderson Moreira.

Aliás, não só ele, mas que essa diretoria toda permaneça.

Porém, ele diz que não é candidato à reeleição.

Ele afirmou que depois de concluir o seu mandato vai cuidar de sua vida profissional e pessoal.

Entendo também essa parte, já que presidente do Goiás não recebe remuneração.

Nem sei se o problema é exatamente esse.

Mas imaginem , você mesmo leitor, ficar 2 anos dividindo a sua atividade, o seu negócio e a sua família com outro afazer que exige uma dedicação diária, viagens, problemas a resolver a todo momento. Não é fácil. Também entenderei se ele não topar continuar.

O futebol evoluiu muito, hoje os dirigentes devem ser mais profissionais executivos do que abnegados que despacham no clube no fim de tarde.

Mesmo assim, se fosse um conselheiro, o pediria para ficar mais dois anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário