Páginas

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Walter quer ficar

Walter, além de bom jogador, é humilde e sincero.

No domingo passado em Porto Alegre, ao ser perguntado sobre um provável interesse do Corinthians, ele disse que se sentiria honrado até se apenas esse interesse fosse um boato.

Isso provocou a ira de alguns torcedores esmeraldinos.

Walter falou o que qualquer jogador do Goiás sentiria, mas que talvez não adimitiria.

O atacante esmeraldino não fez o discurso "politicamente correto".

Essa é a realidade de qualquer profissão. Receber uma proposta, ou despertar o interesse de uma empresa maior traz satisfação para qualquer profissional.

O que importa é que o jogador esclareceu nesta quarta-feira que é o Goiás que está nos seus planos para 2014. Ele está falando a verdade.

Garantiu que sua pedida salarial será dentro das possibilidades do clube.

Mas não depende só do Goiás e do Walter.

No meio do caminho tem o Porto/POR, que pagou 4 milhões de Euros na sua contratação.

No meio do ano, na janela de transferências, os portugueses queriam vendê-lo e ele não quis ir.

A proposta salarial era bem maior que a do Goiás.

Walter entendeu que para a sua carreira era melhor ficar. Fez a aposta certa.

A renovação não será fácil, mas dentro das possibilidades vale a pena o sacrifício do Goiás. Talvez até se colocar algum jogador no negócio.

Obs.: Na foto Walter recebe das mãos do deputado Marlúcio Pereira a medalha Pedro Ludovico Teixeira, a maior honraria do Estado de Goiás. Homenagem merecida para uma pessoa que já demonstrou muito carinho pelo estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário