Páginas

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Estatuto não permite ao Vila jogar de preto


A diretoria do Vila Nova quer jogar de preto.

A ação de marketing é voltar a usar vermelho depois que o Vila voltar para a primeira divisão.

Mas...

Está no Regulamento Geral das Competições organizadas pela FGF:

"Obrigam-se as associações, a utilizarem uniformes nas cores predominantes estabelecidos em seus respectivos estatutos".  (Artigo 28)

No Estatuto Oficial do Vila Nova não fala nada de jogar de preto. Só se fala em vermelho e branco.

Art. 147

e)- As Cores: O uniforme principal do VFC terá como padrão camisetas vermelhas, compostas
ainda do escudo do clube em recortes brancos e do número respectivo em branco, calções
brancos e meiões vermelhos. Poderão, ainda, as equipes do VFC, usar uniformes
alternativos, para camisetas, calções e meiões, conservando o escudo do VFC, podendo
ser diversificadas as disposições de cores. Idênticas cores serão usadas nos agasalhos,
toalhas, malas, maletas e outros acessórios.


Diversificar a disposição de cores não é o mesmo que diversificar as cores.

O Vila consultou a Federação. Não há veto. Há a recomendação de que não é permitido.

Vale lembrar que o timq não poderia ter usado a cor laranja entre 2008 e 2009. A última vez que utilizaram essa camisa foi quando o Vila perdeu de 6 a 1 para o Goiás.

E tem mais.

Diante da polêmica o Vila decidiu não usar preto pelo menos na estreia, sábado, contra o Novo Horizonte, em Ipameri.

Mas já não poderia utilizar mesmo.

O uniforme nº 1 do Novo Horizonte é predominantemente da cor preta. Segundo o regulamento se houver coincidência nas cores é o visitante que troca o uniforme.

Minha opinião é de que o Vila use a camisa da cor que quiser. Sou contra a proibição. Ao mesmo tempo sou contra que qualquer time do mundo jogue com camisas com cores que não sejam as suas de origem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário