sexta-feira, 1 de maio de 2015

O pedido do Goiás para participar da Copa do Nordeste

No ano passado o Goiás, através de ofício, pediu para participar da Copa do Nordeste. Recebeu um "não" e não se conforma.

Em reportagem da ESPN, o presidente Sérgio Rassi fala até em "má vontade" da CBF.

o presidente da Liga do Nordeste, Alexi Portela, descartou qual quer chance. A explicação é simples: "É impossível. O campeonato é dos clubes da região, não é? Não somos a Copa América para aceitar convidados de fora".

Essa foi a carta do presidente do Goiás:



Se eu fosse o Alexi Portela responderia da seguinte forma:

Ilmoº Srº
Sérgio Gabriel Rassi
DD. Presidente do Goiás EC.

          Venho por meio desta responder ao ofício encaminhado por Vossa senhoria em 15 de maio de 2014. Fizemos a avaliação solicitada e chegamos à conclusão da inviabilidade da aceitação do vosso pedido.

Eis as considerações:

1 - O Goiás Esporte Clube está sediado em Goiânia, capital do estado de Goiás, situado na região Centro-Oeste do país. A nomenclatura Copa do Nordeste se destina aos times da referida região.

2 - Os Campeonatos Estaduais na nossa região são importantes para a rivalidade local e para a classificação dos participantes para a Copa do Nordeste. Participar das competições e concorrer a vagas para a Copa do Nordeste estimulam ainda mais os nossos estaduais.

3 - Quando o Sr. critica os estaduais dizendo que "critérios arcaicos de classificação, penalizando agremiações com melhor performance..." acredito que não esteja citando o Campeonato Goiano. Vejo que os times de melhor campanha do seu estado têm vantagem de dois resultados iguais nas decisões. Um exemplo foi o Campeonato Goiano de 2014 que, dois dias antes da redação do vosso pedido, havia sido conquistado pelo Atlético Goianiense, sendo que o Goiás Esporte Clube tinha a vantagem do empate.

4 - Em relação às arrecadações observamos que o vosso time não ficou bem posicionado (20ª colocação) em média de público na Série A 2014 e em 2015, no estadual, vocês também não estão bem posicionados. Imaginamos que algo possa estar acontecendo. Sugerimos que repensem a relação de vocês com a torcida, contratação de jogadores, preços de ingressos e melhores condições no programa de sócios torcedores.

5 - O sucesso da Copa do Nordeste reside na rivalidade local e regional. Infelizmente notamos que o Goiás não tem histórico de rivalidade e nem públicos expressivos quando enfrenta os times da nossa região. No Brasileiro de 2014, no jogo Goiás x Bahia, no Serra Dourada, apenas 2187 pessoas pagaram para assistir a partida. Contra o Vitória o público foi um pouco melhor, ultrapassando os 4 mil pagantes. Não vemos, portanto, no aspecto de público, de que forma o Goiás poderia contribuir para a nossa competição.

6 - Não vemos também uma viabilidade logística para a participação do Goiás na Copa do Nordeste. Os jogos não são realizados apenas nas capitais nordestinas, mas também no interior dos estados, como Picos-PI, Salgueiro-PE, Juazeiro do Norte-CE, Arapiraca-AL e outros.

          Agradecemos a lembrança e admiração com a Copa do Nordeste e desejamos sucesso nas competições que o Goiás está apto a participar.

          Sem mais para o presente momento, subscrevo-me.

Antenciosamente....

Isso é o que eu responderia.

Ainda penso que seria interessante a participação do estado de Goiás na Copa Verde ou a sugestão para a CBF do retorno da Copa Centro-Oeste.


Torcedores do Goiás promovem o #vemprarampa

Torcedores do Goiás farão neste domingo o "Vem pra Rampa".

O evento começará às 14:00 e terá a participação até do ex-jogador Lincoln, um dos maiores da história do clube.

Será uma manifestação pacífica com objetivos bem definidos:

Este é o release do "Vem pra Rampa":

Cansados de serem comparados com a torcida rival por membros da sua própria diretoria, alguns torcedores do Goiás estão organizando, para esse domingo de decisão, um ato na rampa de acesso do estádio Serra Dourada. 

Esta reunião se deu inicialmente por meio das redes sociais e vai aproveitar o momento para resgatar ídolos e valores do passado, entregaremos uma placa para o primeiro ícone do Verdão, Linconl, o Leão da Serra que já aceitou o convite.

Estaremos recebendo os adeptos do movimento #VemPraRampa com equipamento de som, para exaltar os ídolos e conquistas esmeraldinas que foram responsáveis por todos os valores que conhecemos. 

Nós percebemos que com o tempo, muito se perdeu ou simplesmente nunca houve um zelo pela parte de quem administra o clube. Independente do nome de quem seja. Isso agora não importa. O que importa é que deve partir da torcida, resgatar ela mesma como patrimônio e os ídolos que ajudaram a criar essa história de glórias ainda regionais.

REIVINDICAÇÕES DO ATO #VemPraRampa

São três pilares, Memória, Ambição, Respeito e Democracia.
Memória - No Evento, resgataremos um grande ídolo do passado que teremos a chance de homenageá-lo, fazendo o papel que deveria ter sido do clube.

Ambição - A obrigação do maior clube da região Centro-Oeste, tem, ou deveria ter de ser bem administrada e mostrar para a torcida gana, sede ou simplesmente vontade de conquistar títulos nacionais. Mais importante do que títulos e conquistas é a VONTADE de querer. Nesse cenário, até as derrotas merecem nossos aplausos.

Respeito - Somos esmeraldinos e para nós, nosso time é o melhor time do mundo, nossa cidade é a melhor cidade do mundo, nosso Serra Dourada é o melhor estádio do mundo, nossa camisa é a mais linda do mundo E NOSSA TORCIDA É A MELHOR E MAIOR TORCIDA DO DO ESTADO, DA REGIÃO E DO MUNDO.

Democracia - Queremos poder participar mais das ações do clube que amamos e defendemos com tanto prazer. Clube do qual desfilamos com suas cores e símbolos por onde vamos no globo terrestre. Queremos ter voz, poder decidir e quem sabe, um dia, estar dentro. Os maiores dirigentes do futebol em todo mundo ou saíram do campo ou da arquibancada. Pra isso, precisamos exigir aproximação e abertura. Que discutamos regras para isso, mesmo porque sabemos dos riscos de uma abertura deliberada, e precisa de regras para acesso aos esmeraldinos que tenha feeling e que queiram ajudar o clube. Mas no sistema de hoje isso é impossível.

Serviço:
Local: Estádio Serra Dourada,  no alto da rampa de acesso
Horário: 14 às 18h
Objetivo: encontro democrático de torcedores do Goiás,  para ato em favor de mais abertura, respeito e dignidade por parte do clube. Haverá falas e apresentações musicais. 

quinta-feira, 30 de abril de 2015

A verdade, a ilusão e a mentira

Nota 10 para a promoção do Goiás para na decisão do Goianão.

Nota zero para a transparência. Os dirigentes "preferem" não revelar os valores da negociação.

A informação do preço não pode ser confidencial, pois fará parte do borderô do jogo que deve ser, por lei, divulgado até as 12:00 do dia seguinte no site da Federação.

A verdade: Pelo que apurei os 30 mil ingressos de arquibancada foram vendidos por 100 mil reais.

A ilusão: Para se gabar da negociação, saiu nos bastidores do clube que teriam sido 250 mil reais.

A mentira: No domingo no borderô constará que cada um dos 30 mil ingressos terá custado 1 real.

Bonito né?

O que falam que seria 250, que na verdade é 100, será declarado no máximo por 30 mil reais.

Declarando menos, paga-se menos taxas e impostos. Há quem diga que isso se chama sonegar.

Por exemplo, o estádio Serra Dourada cobra de aluguel 10% da arrecadação. No domingo o jogo terá um custo operacional em torno de 15 mil reais e o estádio receberá cerca de 3 mil.

A diferença é paga pelo governo do estado. Ou seja, por você.

Já passou da hora do estádio cobrar um valor mínimo ou fixo de aluguel por jogo. Goiânia x Iporá, que aconteceu nesta quarta-feira teve 55 pagantes e 670 reais de renda. De aluguel o Goiânia pagou 67 reais.

Uma graça! Não?


Vila Nova atropela o Anápolis e volta à primeira divisão

6208 pagantes no Jonas Duarte em Anápolis
O Galo da Comarca cutucou o Tigre com vara curta.

Com o objetivo de garantir a volta à elite e manter as chances de título, Diego Palhinha abriu o placar aos 9 minutos.

Robston, aos 36, calou os torcedores que provocaram o chamando de "cheirador". O amigo Sérgio Lessa, de O popular, expressou bem na sua página no Facebook que o chute de voleio foi tão forte que o goleiro do Anápolis nem sentiu o "cheiro" da bola. 2 a 0.

No segundo tempo, aos 16, o bom Liniker do Anápolis, diminuiu de falta. 2 a 1. Um minuto depois, Patrick fez o terceiro do Vila. 3 a 1, que acabou sendo o resultado final.

O jogo ainda teve 10 cartões amarelos e um vermelho para Igor do Anápolis.

Com o resultado Vila Nova está garantido na primeira divisão do Goianão 2016.

A definição do campeão fica para a última. Vila Nova e Anápolis têm 12 pontos. O Galo Anapolino tem dois gols de saldo a mais e enfrentará o Iporá, fora de casa. O Vila fará o clássico contra o Goiânia. Os dois jogos serão sábado, 15:30. Quem tiver o melhor saldo de gols no final da rodada será o campeão da Divisão de Acesso.

A diretoria do Vila fará uma promoção. O ingresso custará 20 reais, com a camisa do Vila ou Goiânia, o torcedor pagará meia entrada. Mulher pagará 5 reais em qualquer lugar do estádio.

O Vila Nova, teoricamente, tem um jogo muito mais fácil. Golear o pobre Goiânia não é uma tarefa tão difícil.

terça-feira, 28 de abril de 2015

Detalhes da negociação entre Goiás e a Creme Mel

A diretoria do Goiás anunciou na manhã desta terça-feira uma parceria com a empresa Creme Mel para o jogo de domingo na decisão do Campeonato Goiano, contra a Aparecidense, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, ás 16 horas.

O torcedor que comprar dois picolés da Creme Mel e apresentar a embalagem vai ganhar um ingresso de arquibancada. A direção do time esmeraldino confirmou também que o ingresso da cadeira será de R$ 40,00.

O Goiás não revelou os detalhes da negociação. Porém, apurei que que a empresa comprou 30 mil ingressos de arquibancada por 100 mil reais.

Se cobrassem 10, 15 ou 20 reais certamente o Goiás ganharia mais do que isso.

Financeiramente pode não ter sido tão boa para o clube. Mas em compensação é o início de uma parceria que pode ser interessante no futuro e até despertar a atenção de outras empresas para promoções parecidas.

Para a torcida é excelente, ingresso barato com consumação de picolé.

A promoção é extremamente vantajosa para a empresa que além de ganhar mídia em todos os veículos de comunicação do estado ainda venderá os seus produtos. Se venderem 60 mil picolés toda a promoção terá saído praticamente pelo preço de custo dos produtos.

Os torcedores do projeto Nação Esmeraldina vão ter a disposição um camarote no setor das cadeiras, com bebidas e produtos da empresa parceira à disposição.

Tudo que for arrecadado será destinado ao pagamento de premiação em caso de título.

Nota 10 para a ação. Que continuem assim.

Mais uma do TJD-GO

Primeiro a "aberração jurídica" no caso Bruno Henrique.

Um caso de mão na bola virou uma suspensão de 12 jogos em primeira instância.

A pena desproporcional foi aplicada através de um artigo inadequado. Juristas renomados e membros do STJD acharam a decisão absurda.

Depois de virar piada nacional, em segunda instância, a pena diminuiu para 1 jogo no artigo adequado.

Nesta terça aconteceria um julgamento envolvendo o Vila Nova. O atacante Frontini e o goleiro Edson seriam julgados e poderiam não participar dos últimos dois jogos da fase final da Divisão de Acesso.

A defesa do Vila Nova conseguiu adiar o julgamento. Motivo: O Tribunal de Justiça Desportiva de Goiás notificou o clube fora do prazo.

Falar o que né?

Campeão: Goiás, Vice: Camaleão que muda de cor

Domingo será o dia do Goiás comemorar mais um título do Campeonato Goiano.

A vantagem alcançada no primeiro jogo é praticamente irreversível para a Aparecidense. O Camaleão, o animal que muda de cor, que foi azul o campeonato inteiro na hora de decidir amarelou.

O Goiás, mesmo desfalcado, foi mais aplicado, aguerrido, determinado e eficiente.

Hélio dos Anjos soube trabalhar bem durante a semana montando um esquema que, de início, era para não perder.

A diretoria fez sua parte, oferecendo 200 mil reais de premiação.

E depois dizem que o Campeonato Goiano não vale nada.


domingo, 26 de abril de 2015

Decisão do Goianão: Um time contra uma camisa.

Vai começar a decisão do Goianão 2015.

De um lado a Aparecidense, o melhor e mais regular time do campeonato.

Do outro o Goiás, um time que se classificou com a força da sua camisa e tradição no campeonato goiano.

A Aparecidense foi o mais eficiente time que vi nesse estadual. Não teve problemas financeiros, ofereceu boa estrutura desde a pré-temporada, manteve o mesmo técnico e a base da escalação:

Escalação da Aparecidense na estreia, 0 a 0, contra o Itumbiara, no dia 01/02: Pedro Henrique; Eduardo Arroz, Mirita, Felipe e Paulo César (Clayton Sales); Geovane, Abuda (Keninha), Willian Kozlowski e Washington; Robert e Elionar Bombinha (Tozin). Técnico: Márcio Azevedo

Escalação da Aparecidense para o primeiro jogo da decisão: Pedro Henrique; Eduardo Arroz, Filipe, Mirita e Paulo César; Jeferson, Geovane, Willian Kozlowski e Washington; Robert e Tozin. Técnico: Márcio Azevedo.

Durante o campeonato a escalação da Aparecidense foi modificada, para melhor, apenas a dupla de volantes com as entradas de Jeferson e Geovane e o comando de ataque com o artilheiro Tozim que virou titular desde a 3ª rodada do 2º turno.

Já o Goiás mudou bastante desde a estreia, no dia 31/01, no 2 a 2 contra o Trindade: Renan; Bocão, Felipe Macedo, Júnior Lopes e Felipe Saturnino; Rodrigo, David e Esquerdinha (Paulo); Ruan (Danilo), Erik e Bruno Henrique (Felipe Menezes). Técnico: Wagner Lopes.

Escalação do Goiás para o primeiro jogo das finais: Renan; Everton, Felipe Macedo, David e Alex Alves; Ygor, Rodrigo, Esquerdinha e Felipe Menezes; Ruan e Erik. Técnico: Hélio dos Anos.

Para o jogo deste domingo vemos apenas a manutenção de Renan e Felipe Macedo na linha de defesa. David, da base, vai estrear no time profissional com Alex Alves indo atuar na lateral esquerda improvisado. No meio entra Ygor, experiente, porém fora de ritmo vindo de contusão. Felipe Menezes não foi titular na estreia, mas se firmou durante o campeonato com um rendimento satisfatório. Ruan, irregular na competição, será titular ao lado de Erik. Outra mudança foi a troca de treinador.

Por todos esses fatores a Aparecidense hoje é melhor que o Goiás, por isso a considero favorita.

O Goiás, se levar a taça, será pela força da sua camisa. Em tempos atrás eu poderia dizer que seria também pelo fator torcida, porém nos tempos atuais, há esmeraldino até torcendo contra para que a diretoria acorde e invista no Brasileirão.

Será o duelo de um time contra uma camisa.